Biometria facial Transdata Smart

De Revista Auto Bus
Imagens Divulgação

O sistema de biometria facial Max Face, desenvolvido pela Transdata Smart, atingiu, em apenas uma semana, elevados índices de reconhecimento automático na operadora TCGM – Transporte Coletivo Grande Marília. Os índices, segundo a Transdata, comprova a capacidade da solução em verificar se o passageiro que está utilizando um cartão de transporte com direito a algum benefício é exatamente a mesma pessoa que fez previamente o cadastro para usufruí-lo. Ou seja, quanto maior o índice, mais eficaz é o sistema. “Algumas empresas de ônibus registram um crescimento repentino na utilização de cartões de isento ou de estudante em diversas viagens em um único dia. A constatação indica que passageiros podem estar usufruindo destes direitos de forma irregular”, observou Devanir Magrini, diretor comercial da Transdata Smart.

Em uma explicação simplificada, a câmera do sistema Max Face tira fotos dos passageiros durante o embarque, sendo que apenas cartões com registro de benefícios previamente cadastrados terão as fotos armazenadas no sistema.
Quando o ônibus encerra seu turno, as fotos são enviadas pelas redes Wi-Fi da garagem para a datacenter da operadora, onde um software começa a fazer a análise automática das fotos dos passageiros que utilizaram os veículos durante o dia. Caso não confiram com as fotos previamente cadastradas, irão para uma segunda etapa de verificação – agora pessoal –, onde um funcionário fará a comparação final. Em não se tratando do dono do cartão, a operadora poderá aplicar as sanções cabíveis para cada caso, como, por exemplo, o bloqueio temporário do mesmo.

“O Max Face foi escolhido devido à facilidade da integração com o nosso atual sistema de bilhetagem, que também é da Transdata. E o casamento desta solução com o nosso cadastro de usuários feito recentemente foi essencial para o bom funcionamento do sistema. Estamos muito satisfeitos com o rendimento do equipamento como um todo e com o índice de reconhecimento automático obtido”, disse Marcos Jacomelli, diretor da TCGM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *