A pauta é biodiesel B20

by:

BrasíliaCombustíveisDistrito Federal

De Revista Auto Bus
Imagem Divulgação

A composição de 20% de biodiesel ao diesel comum é a mais recente novidade do transporte coletivo de Brasília, DF. O chamado biodiesel B20 é utilizado em uma linha específica, na extensão do Eixo Monumental (do Memorial JK, passando pela Esplanada dos Ministérios até a Praça dos Três Poderes e duas vezes pela Rodoviária do Plano Piloto). O biocombustível pode ser obtido a partir de fontes renováveis, como óleo de soja, gordura animal, óleo de algodão ou ainda óleo de fritura usado.

Os ônibus que utilizam o combustível possuem entrada baixa, sistema de ar-condicionado e design moderno. O diretor superintendente da Ubrabio (União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene), Donizete Tokarski, disse que esta é uma iniciativa notável do governo de Brasília e da empresa que opera a linha, a Viação Piracicabana. “Poder proporcionar isso à população da cidade em que eu vivo dá um diferencial a mais no nosso trabalho. A capital federal é um exemplo, tudo que acontece em Brasília reflete no país todo, então a gente espera que isso possa ser replicado para outras cidades. Além disso, o problema ambiental é uma questão que atinge a todos. Quando fazemos um benefício ambiental, estamos beneficiando toda a sociedade” comentou.

Os veículos contam com carroçarias da Marcopolo, modelo Viale BRS, e chassi Mercedes-Benz, O500U. Ainda, segundo a Ubrabio, cada ônibus abastecido com o combustível renovável reduz emissões de CO2 equivalente ao plantio de 130 árvores por ano, comparado ao diesel fóssil. A questão da sustentabilidade ambiental é essencial no transporte público urbano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.