Frota emergencial começa a circular em Bayeux, com ônibus que já rodaram na Metro

por:

DERParaíba

De Portal Ônibus Paraibanos
Por Josivandro Avelar
Imagens Gilberto da Costa Júnior

5501

Quem esperava outras empresas circulando em Bayeux no dia de hoje viu rodar o fantasma do que um dia foi a Metro. O reforço emergencial foi iniciado hoje, porém não com três empresas, muito menos com 18 ônibus como foi divulgado ontem. Os ônibus empregados na frota emergencial já foram da frota da Metro.

E não era para menos. Nenhuma empresa na Paraíba pode disponibilizar sua frota reserva para uma eventualidade dessas nesse momento do dia para a noite, evitando desfalcar as linhas que já fazem atualmente. O que está rodando no momento são ônibus que já foram da frota da Metro, porém não pertenciam ao proprietário da empresa. Foram alugados para a operação emergencial das linhas e devem operar no mínimo até sexta-feira, quando uma nova reunião no DER deve apontar uma saída para a crise do transporte de Bayeux.

Com isso, rodam apenas os Viales e Senior Midi que rodaram na frota da Reunidas de Cabedelo, e que ainda pertencem a ela no documento. Além deles, os Viales ex-Galo Branco de Zilma Barros, que geriu a empresa até semana passada, também estão participando do reforço. Todos rodam sem o nome da Metro na lataria, e em alguns casos sem as numerações. Os funcionários ainda trabalham com uniformes da antiga empresa, porém segundo o DER, não são mais empregados da Metro.

Com menos ônibus que o anunciado, os transtornos continuaram, com horários irregulares, a demora e a superlotação. Ainda houve registros de ônibus quebrados. A situação não é nada fácil para quem depende de ônibus em Bayeux.

Foi possível identificar 10 ônibus da frota emergencial em atividade em Bayeux, distribuídos da seguinte maneira:

  • 4 no Mário Andreazza;
  • 2 no Alto da Boa Vista;
  • 2 em Tambay;
  • 2 no Jardim Aeroporto.5530

A linha da Imaculada está sendo integralmente operada pela Das Graças, que pôs seus três carros em operação – dois operando o dia todo e um no horário de pico. A SIM também está reforçando suas linhas que passam dentro da cidade de Bayeux.

 DER espera solucionar a crise até sexta-feira

O DER marcou uma nova reunião na próxima sexta-feira para tentar encontrar uma solução para a crise. O plano é encontrar uma empresa que opere as linhas da Metro por 120 dias, até a contratação de uma nova empresa por licitação. Enquanto isso não acontece, a frota que vai rodar em Bayeux vai continuar sendo essa, de ex-carros da Metro.

A crise que culminou com o até aqui fim da Metro começou na última sexta-feira, quando funcionários da empresa entraram em greve contra a troca de controle acionário da empresa, que passaria da nova proprietária para o antigo proprietário. Desde então a Metro começou a sair de cena da cidade de Bayeux, fazendo com que a SIM e a Das Graças se reforçassem para suprir a demanda.

Por enquanto, o cenário até aqui é de incerteza tanto para os funcionários da Metro, quanto para os passageiros, que ainda não sabem quem vai operar as linhas de Bayeux.

O Portal Ônibus Paraibanos segue acompanhando a crise no transporte de Bayeux, e trará novas informações nos próximos dias à medida que os fatos se desenrolarem.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.