Licitação do transporte público de Natal não recebe nenhuma proposta

by:

LicitaçãoNatalRio Grande do Norte

De G1 Rio Grande do Norte
Imagem JC Barboza

363d04c862ec76d5fcd85a3516456af9

Nenhuma empresa apresentou proposta para a licitação do transporte coletivo, na categoria ônibus urbano, realizada pela Prefeitura de Natal. A primeira sessão do processo licitatório aconteceu na manhã desta terça-feira (31) e seria para receber os envelopes com propostas das empresas que ainda não tivessem sido enviados pelo correio para as secretarias responsáveis.

De acordo com o presidente da Comissão Especial de Licitação, Luciano Nascimento, o processo será adiado e novos prazos serão definidos. “O nosso objetivo era concluir essa fase hoje, para oferecermos o mais rápido possível um transporte de qualidade à população. Porém, devido à falta de propostas, vamos lançar um novo edital de convocação com no mínimo 45 dias”, informou.

A nova sessão está marcada para 4 de abril, às 10h, no auditório do Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte. Dois outros processos licitatórios, para transporte opcional e bilhetagem eletrônica, foram suspensos, o primeiro por decisão judicial e o segundo porque a prefeitura resolveu fazer alguns ajustes no edital.

Investimento de risco?
Para o professor universitário Rubens Ramos, especialista em engenharia de trânsito, o problema é a ineficiência do transporte público da cidade. “Tem linha que leva três horas pra voltar ao mesmo ponto. A gente vê isso nas paradas, as pessoas esperando muito tempo, quando o ônibus passa vêm dois, três juntos. Esse sistema, que funcionou quando a cidade era pequena, hoje tem um custo excessivo, baixa qualidade”, comenta.

Apesar disso, o professor acredita que o investimento no transporte da cidade não é tão arriscado quanto pode parecer para os empresários. “Eu não vejo tantos problemas. Esse edital permite que os vencedores possam propor melhorias após ganharem o contrato. Não é uma camisa de força. Natal hoje oferece uma oportunidade de você entrar, tornar mais eficiente o sistema e ter uma rentabilidade adequada”, opina.

Edital prevê melhorias
Publicado em novembro do ano passado, o edital contempla dois lotes de serviço, cada um com 37 linhas de ônibus. O primeiro atenderá às zonas Oeste e Sul de Natal, e o segundo, às zonas Leste e Norte. As empresas vencedoras terão 180 dias a partir da assinatura do contrato para implantar o sistema. A concessão é válida por dez anos e pode ser prorrogada uma vez pelo mesmo tempo.

De acordo com o titular-adjunto da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, Walter Pedro, a cidade precisa do novo sistema. “Temos a preocupação em atender bem à população com um sistema de transporte de qualidade. Vemos que a população necessita, e a falta de apresentação de propostas pelas empresas nos frustra porque nossa intenção é regulamentar o sistema e atender a cidade”, lamenta.

O documento prevê a introdução de veículos novos com melhorias, tais como piso baixo, câmbio automático, motor central ou traseiro e ar-condicionado. Atualmente, sete empresas operam o transporte público na capital potiguar. Mais de 600 ônibus circulam e atendem cerca de 400 mil pessoas na região metropolitana da cidade.

0 Replies to “Licitação do transporte público de Natal não recebe nenhuma proposta”

  1. adriano disse:

    Ou eles diminuem essas exigencias ou nenhuma empresa vai se interessar por esse edital,como eu ja havia comentado em outra oportunidade,pois onibus de piso baixo, ar condicionado, cambio automatico ,requer investimentos muito altos .e ainda mais com risco de tudo virar cinzas.

  2. Emanuel Santos disse:

    Pra mim só o ar condicionado tá joia, pois Natal é uma cidade quente, tomara que no atual edital eles mantenham o ar e carros articulados em linhas de alta demanda.Se não deixarem pelo menos o ar condicionado será a mesma porcaria de hoje só que com a legalidade de uma licitação, tomara que não façam o mesmo que fizeram em Campina Grande e João Pessoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.