Ministério do Trabalho interdita parte da Marcopolo em Caxias do Sul

Fonte: Clic RBS
Texto: Babiana Mugnol
Foto: Roni Rigon

19205086

Parte da produção da Marcopolo, fabricante de ônibus de Caxias do Sul, foi interditada pelo Ministério do Trabalho nesta semana. De acordo com a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, a fiscalização iniciada no final do mês passado, na fábrica de Ana Rech, apontou problemas na segurança dos trabalhadores para a montagem dos ônibus. Auditores fiscais citaram riscos de queda. 

Soldadores e outros empregados envolvidos no processo de fabricação dos “casulos” frequentemente precisavam acessar pontos elevados das estruturas, a mais de dois metros de altura, conforme o órgão. Segundo o Ministério do Trabalho, 14 acidentes foram registrados no setor de janeiro a junho deste ano, incluindo queda de pessoas e de materiais sobre trabalhadores. A empresa apresenta o pedido de desinterdição nesta tarde.

“Diretamente, trabalham no setor em torno de 90 pessoas, mas pode afetar todos os trabalhadores, porque todos os ônibus passam pelo setor”, destaca Vanius Corte, gerente do Ministério do Trabalho e Emprego de Caxias do Sul.

A empresa foi procurada e disse que vai divulgar uma posição oficial sobre a interdição ainda nesta quarta-feira (5). A Marcopolo de Ana Rech tem mais de 4 mil trabalhadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança