Os ônibus da Marcopolo na frota da Rio Tinto

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Fotos: Acervo histórico Paraíba Bus Team

1403-copia

Completando nesta segunda-feira 50 anos de bons serviços no estado da Paraíba, a tradicional Viação Rio Tinto tem atualmente sua frota composta em quase que sua totalidade por veículos da encarroçadora gaúcha Marcopolo.

Dos 41 veículos da frota atual da Rio Tinto, 37 são da Marcopolo. O namoro da empresa com a Marcopolo começou nos anos 70 que até então tinha sua frota composta por veículos da Ciferal, Mercedes-Benz e Caio.

Tudo começou com três unidades do Marcopolo III. Um deles era o 1403, montado assim como os seus “irmãos” sobre chassi Mercedes-Benz O-355.

Em 1984 foi a vez de duas unidades do Viaggio G4 800 com chassi Mercedes-Benz OF-1313. Numerados como 1421 e 1422, ambos foram destinados para as linhas que rodavam por estradas de terra batida.

rio-tinto-1422-7

Em 1986, vieram três unidades de Viaggio G4 950, todos com chassis Mercedes-Benz, porém com dois modelos diferentes. O 1407 e o 1420 vieram com o chassi O-365 e o 1423 com chassi OH-1517.

rio-tinto-1407

O 1424, um Viaggio G4 1100 K112 CL veio em 1987. O 1404, na mesma configuração, veio dois anos, em 1989. Ambos eram os “top’s” da frota da Rio Tinto, na época.

O Viaggio G4 800 com motorização Mercedes-Benz chegou em 1990, foi numerado como 1407 e era filho único na empresa.

A geração cinco ou GV, começou na Rio Tinto em 1992 com o 1402, um Viaggio GV 1000. Era montado sobre chassi Scania F113 HL e rodou por muito tempo nos fretamentos da empresa.

1402-marcopolo-viaggio-gv-1000-f-113

No anos seguinte veio o 1401, um Viaggio GV 850 montado sobre o OF-1618 da Mercedes-Benz.

1401-marcopolo-viaggio-gv-850

Mais três anos e vieram mais dois Viaggio GV 1000, o 1429 e 1430, ambos montados sobre chassi F113 HL.

Em meados dos anos 1990, a empresa trouxe da Andorinha paulista um exemplar do Viaggio G4 1100 com motorização Volvo B10M.

rio-tinto-1403-1

Em 1997, a empresa adquire três unidades do Viaggio GV 1000 com chassi Mercedes-Benz OF-1620, sendo que dois deles, o 1432 e 1433, tinham ar condicionado. O outro era o 1431.

Após esse trio de Viaggio, iniciou-se um hiato na compra de veículos com a carroceria Marcopolo na empresa. Durante esse tempo, a empresa trabalhou com veículos das encarroçadoras Busscar, Comil e Neobus.

Em 2005 vieram três unidades de Torino GV com chassi Mercedes-Benz OF-1620, sendo duas fabricadas em 1997 (1421 e 1423) e uma em 1996, o 1425. O 1421 era ex 3213 e o 1423 3212 da Transnacional de Campina Grande. Já o 1425 era ex 0803 da Reunidas João Pessoa.

O 1425 foi substituído por outro Torino GV, só que com chassi Mercedes OF-1721. Em 2009 a Rio Tinto adquiriu mais dois Torinos, só que G6, também com motorização OF-1721 fabricados em 2001 também oriundos da Transnacional de Campina Grande. O 1430 era ex 3215.

Apenas em 2010, com a aquisição das linhas que pertenciam a Boa Viagem, a empresa trouxe 20 unidades do Ideale 770 com chassi OF-1418 da Mercedes, fabricados em 2006 vindos da Breda paulista, aonde a empresa ficou 15 unidades, repassando 5 para a Expresso Paraibano, empresa recém adquirida pela Rio Tinto. Tempos depois, com o fechamento da Paraibano, os 5 Ideales voltaram para a Rio Tinto.

No mesmo ano, chegaram 7 unidades do Marcopolo Paradiso 1200 montado sobre chassi O-500 RS fabricados em 2005 oriundos da cearense Expresso Guanabara. Receberam as numerações 1450, 1451, 1452, 1453, 1455, 1456 e 1457.

Ainda em 2010, a Rio Tinto agregou um Viaggio G4 1100 com chassi Mercedes-Benz O-370 RSD, numerado como 1491, reforçando a frota para os festejos juninos. A Rio Tinto teve outro Viaggio G4 O-370, porém era do modelo 950. Sua numeração era 1410.

Em 2011 vieram 5 unidades do Ideale 770 com motorização Volkswagen 17.230 EOD 0 km. São elas: 1408, 1410, 1412, 1416 e 1418.

Já em 2014 vieram 4 unidades de Ideale vindas da Brisamar. Três com chassi OF-1722M da Mercedes fabricados em 2010 e um OF-1418 de 2008.

Em 2015 vieram mais 4 unidades, todos com chassi Volkswagen 17.230, sendo o 1436 o primeiro com a tecnologia Euro V da Rio Tinto. Os demais são 1430, 1432 e 1438, todos oriundos de empresas de fretamento e turismo pernambucanas

Agora em 2016, mas 4 unidade de Ideale para a Rio Tinto, todas montadas sobre chassi Mercedes-Benz. As unidades 1429, 1431 e 1433 são montadas sobre chassi Mercedes-Benz OF-1722M vindas da Viação União de Duque de Caxias, RJ e o 1435 sobre chassi OF-1721 Bluetec V, procedente da pernambucana World Tur. O 1435 é o primeiro chassi Euro V da Mercedes da Rio Tinto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança