Ônibus ‘errados’ e fluxo de pessoas pioram trânsito no Centro de João Pessoa, diz Semob

Fonte: Portal Correio
Foto: Kristofer Oliveira

100_8339

O trânsito ruim nas imediações do Parque da Lagoa tem sido queixa frequente de motoristas, pedestres e usuários de transportes coletivos. Para amenizar os problemas, a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob) informou nesta quarta (14) que, desde sexta (9), disponibiliza agentes para ajudar o trânsito a fluir na área. A Semob disse que boa parte do problema é causada por motoristas de ônibus que param em locais errados e pelo fluxo maior de pessoas na Lagoa após a reforma no local.

Segundo a Semob, os agentes atuam a partir das 16h, horário que começa o maior movimento dos dias úteis. “Nós disponibilizamos esses agentes para organizar o tráfego no local, sobretudo o transporte de ônibus. São quatro agentes que ficam no início da Avenida Duarte da Silveira e Princesa Isabel, das 16h às 19h, que é o período de maior movimentação”, explicou o superintendente Carlos Batinga.

Além da presença diária dos agentes da Semob, o superintendente lembrou ainda que as empresas de transporte coletivo também disponibilizaram fiscais para orientar os motoristas quanto a parada nos pontos corretos para embarque e desembarque dos passageiros. “Esse trabalho de conscientização dos motoristas compete às empresas para que os passageiros tenham acesso aos ônibus nos respectivos pontos. O que também prolonga o percurso é o motorista parar no local errado”, complementou o superintendente.

Ainda de acordo com Carlos Batinga, com o aumento no número de pessoas na área do Parque da Lagoa, tempo para os embarques e desembarques nos ônibus tornou-se mais longo. “Como o Parque ficou bem iluminado e mais seguro, muita gente que esperava os ônibus nos pontos da Avenida Padre Meira, por exemplo, optaram por ir até a Lagoa. Então, isso também contribui para a demora na saída dos ônibus”, disse.

0 comentário em “Ônibus ‘errados’ e fluxo de pessoas pioram trânsito no Centro de João Pessoa, diz Semob”

  1. Flávio Alves Barbosa

    Não é parar em ponto errado. É falta de espaço mesmo. O que temos hoje na Lagoa é uma grande concentração de linhas em apenas 4 paradas bem juntas. O que se tinha antes eram 6 paradas razoavelmente bem distribuídas. É uma questão física: não há espaço para tanto ônibus num só canto!!!

  2. Flávio Alves Barbosa

    As empresas disponibilizam fiscais é para evitar o embarque não “autorizado” pela porta do meio. É a constatação de que no grande volume da parada da Lagoa e com o desembarque na dianteira, reforçado em muitos casos pela dupla função do motorista, o prejuízo vai ser grande! Enfim, desorganização e ganância dão nisto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança