Ônibus Paraibanos

Nossos pulmões agradecem

Fonte: Revista Auto Bus
Foto: Divulgação

IMG_9147

Não é exagero o título acima quando falamos na redução das emissões poluentes do propulsor que a Scania irá utilizar em seu mais novo conceito de transporte ecologicamente correto – o gás natural/biometano. Essa dobradinha, de acordo com a montadora, tem um significativo poder de mitigar os efeitos nocivos ao meio ambiente e à saúde humana causados pela poluição do transporte.

A fabricante faz questão de enfatizar os índices de gases poluentes que deixam de ser emitidos no ambiente e também pelo lado econômico da operação, aspecto bem interessante ao transportador. “Esse ônibus chama a atenção pela redução de custos operacionais por quilômetro rodado. Além da diminuição da poluição sonora e de emissões, pois em comparação com um veículo similar a diesel, ele emite 85% menos gases poluentes, se abastecido com biometano, e 70%, se estiver movido com GNV”, disse Silvio Munhoz, diretor de Vendas de Ônibus da Scania no Brasil.

O chassi, apresentado recentemente à imprensa especializada, ainda é importado, porém antecede o modelo que será produzido na fábrica brasileira da Scania no ano que vem. Já o encarroçamento é nacional, sendo a Marcopolo a responsável pela carroçaria com o Viale BRS entrada baixa, com a configuração interna (104 passageiros) atendendo a norma da SPTrans, órgão gerenciador do transporte feito pelo ônibus urbano em São Paulo.

A Scania ainda ressalta que o ônibus movido a biometano ou gás natural ou ainda na mistura de ambos, já é uma realidade reconhecida na Europa. “Desde quando trouxemos o modelo sueco, no final de 2014 para uma série de apresentações, o veículo, que utiliza como combustível biometano, gás natural ou uma mistura de ambos em qualquer proporção, vem despertando o interesse da sociedade como uma solução para uma mobilidade urbana mais sustentável, considerando os aspectos sociais, ambientais e econômicos”, observou Munhoz.

Todos os detalhes desse novo modelo poderão ser vistos na próxima edição da revista AutoBus, em outubro.

A Scania terá a disposição três versões de seu chassis equipadas com o propulsor a gás natural/biometano – K280 (4×2 e 13,20 metros de comprimento); K 280 (6×2 e 15 metros) e K320 (articulado).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.