Comil paralisa produção por falta de pedidos

Fonte: Portal 21
Foto: Divulgação

comil

A fabricante de ônibus COMIL paralisa as atividades também em Erechim. Não há pedidos e cerca de 1.500 funcionários estão indo a fábrica mas estão praticamente parados desde o início da semana. A partir de hoje, os funcionários da noite, não precisarão se apresentar para o trabalho.

A paralisação faz parte da “bola de neve” no mercado, que iniciou com a constante diminuição da produção de chassis. As maiores montadoras do país estão paradas ou diminuíram a produção em mais de 50%. A direção da COMIL garantiu esta manhã que o governo federal ainda não pagou pelos ônibus produzidos para a Copa do Mundo, causando ainda mais transtornos econômicos para a gestão da empresa. Isso também acontece com outras empresas de Erechim que venderam grande volume de materiais e equipamentos para que o Brasil fizesse bonito como sede do Campeonato Mundial de Futebol,

Outras empresas de Erechim, que venderam para o governo federal estruturar os estádios de futebol e equipar os ministérios para a Copa do Mundo, também não receberam. Algumas estão em recuperação judicial, diante da crise econômica provocada pelo calote oficial do governo Dilma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança