Prefeitura de Campina Grande cobra o cumprimento de contrato com fábrica de ônibus

Fonte: Paraíba online
Foto: Ibrava

04

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Campina Grande, Luiz Alberto Leite, negou que a empresa Ibrava não deva atuar na cidade, mas admitiu que existe um atraso no investimento por causa da crise econômica do país.

De acordo com ele, a empresa especializada em fabricar microônibus sofreu uma queda significativa na produção no último ano e, segundo um relatório enviado para a secretaria, o retardo no investimento é até que o mercado apresente um perfil melhor para vendas.

A Ibrava tem contrato com a Prefeitura Municipal para implantar uma fábrica no complexo habitacional e industrial Aluízio Campos.

Conforme o secretário, a PMCG está exigindo o cumprimento de cláusulas contratuais.

– Temos um protocolo de intenções com a empresa e queremos o investimento, mas se este não vier, estamos fazendo nossa parte de exigir nosso direito de cumprimento do contrato – revelou Alberto.

O secretário ainda ressaltou que o ano de 2016 está perdido economicamente e que o foco já é em 2017.

“Todos os números apresentam que 2016 está perdido economicamente”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança