Mangabeira tenta se educar para conviver com a faixa exclusiva de ônibus

Fonte: Correio da Paraíba
Matéria: Lucilene Meireles
Fotos: Nalva Figueiredo

capture-20160710-165502

Em apenas uma semana do período educativo para o uso da faixa exclusiva de ônibus, muita mudança ocorreu na Avenida Josefa Taveira, no bairro de Mangabeira, com menos veículos estacionados na via dos coletivos e mais fluidez para o transporte público. A expectativa é que, ao final de 30 dias, os problemas estejam resolvidos, mas se isso ocorrer antes, o início da vigência – e das multas – pode ser antecipado. Para os comerciantes, no entanto, a reclamação é de queda nas vendas e eles já falam em protesto.
Apesar da mudança de comportamento dos motoristas, ainda há quem desobedeça a regra. Além dos que insistem em parar na faixa exclusiva, motos e comerciantes invadem a via. Tudo isso, sem contar com árvores e até um poste, na altura do antigo Fantástico Clube, que obriga os ônibus a desviarem para a faixa dos demais veículos. “O poste é um risco e tem que ser relocado. A árvore também, mas acho que basta podar. Não precisa tirar”, declarou a comerciante Gilvanete da Silva. Ela e outros comerciantes da área afirmaram que há possibilidade de um protesto.

Em frente à feirinha, uma boca de lobo que estava aberta semana passada foi tampada. Ao lado, outro buraco que, segundo os moradores do bairro, existe há mais de uma década, permanece aberto e causou, inclusive, prejuízos a uma motorista semana passada, segundo os comerciantes.

Carlos Antônio da Silva, comerciante da feirinha, diz que vê outras falhas. “Falta espaço na via para se colocar faixa exclusiva e os ônibus passam muito próximos à calçada, colocando em risco a segurança dos pedestres”, reclamou. Mas, o que se percebe é que, aos poucos, houve uma ‘invasão’ dos pontos comerciais, o que reduziu o tamanho da calçada.

O superintendente da Semob, Carlos Batinga, explicou que foi estabelecido horário para carga e descarga em locais específicos que estarão sinalizados. Em relação à faixa exclusiva, disse que o período é educativo e que as mudanças são visíveis. “Algumas pessoas ainda estão ignorando, mas já reduziu muito. O comportamento dos motoristas está acima da expectativa. Dependendo dos próximos dias, poderemos antecipar ou postergar o prazo”, declarou. Ele destacou que algumas árvores serão podadas e que foi feita uma solicitação para que a Semam avalie apenas uma para verificar se será necessário remover.

33a36488283d1374ae646d07a67de344
Fiscalização

Além das três câmeras de monitoramento, a via conta com três equipes, cada uma dois agentes em motocicletas, que se revezam durante o dia, circulando e orientando a população. “Cada um de nós precisa ter um comportamento civilizado, cidadão. O problema não é só da Semob. Todos devem respeitar a legislação de trânsito”, observou Carlos Batinga.

“Mais de 78 mil pessoas circulam de ônibus por dia na Josefa Taveira, e os motoristas comuns são cerca de 8 mil, sem contar que 82% de quem vai para o mercado público ou o comércio utiliza o transporte coletivo, conforme pesquisa interna da Semob. Portanto, precisamos priorizar a maioria”. Carlos Batinga, superintendente da Semob.

Carga e descarga – horários

9h às 10h
15h às 16h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.