Com dívidas de R$ 80 milhões, empresas do Grupo Reunidas pedem recuperação judicial

Fonte: Jornal de Santa Catarina
Matéria / Texto: Pedro Machado
Fotos: JC Barboza

DSC03977

Três das cinco empresas que formam o Grupo Reunidas, que atua nos setores de turismo e de transporte de passageiros, cargas e encomendas em Santa Catarina, estão em recuperação judicial. O processo tramita em segredo de justiça na Comarca de Caçador, no Meio-Oeste, onde fica a sede do grupo.

O deferimento do pedido consta na edição de 10 de maio do Diário da Justiça Eletrônico de Santa Catarina. O documento cita que as dívidas das empresas Reunidas Transportes Coletivos, Reunidas Transportadora Rodoviária de Cargas e Real Transporte Turismo chegam a R$ 79,4 milhões.

A justiça também impediu a suspensão de serviços essenciais ao funcionamento dos negócios (fornecimento de energia elétrica, água e telefonia) por débitos anteriores ao recebimento da recuperação judicial.

O escritório da Moore Stephens Metri Auditores de Joinville foi nomeado como administrador judicial. A condução do processo caberá ao contador Luiz Willibaldo Jung, que afirmou à coluna que está revisando os créditos e a lista de credores.

A partir da decisão, as empresas têm prazo de 60 dias para apresentar o plano de recuperação judicial – ou seja, mostrarem como pretendem pagar as dívidas e recuperar o fôlego financeiro – sob risco de decretamento de falência.

Em nota enviada à coluna, o Grupo Reunidas informa que a decisão “foi tomada visando a execução de um plano de ação que envolve toda uma reestruturação administrativa, financeira e operacional” do negócio. E alega que, assim como outras grandes empresas no Brasil, vem sofrendo com a crise econômica.

DSC03956

Segundo a nota, a Reunidas tem 620 pontos de venda e mais de 5 mil colaboradores diretos e indiretos e busca, com a medida, a “melhoria dos serviços a seus passageiros e clientes”.

0 comentário em “Com dívidas de R$ 80 milhões, empresas do Grupo Reunidas pedem recuperação judicial”

  1. Chico da Uva da Feira de Cruz Das Armas

    Aí não tem nada de segredo de “Justiça” e sim uma máfia por trás, ou seja, muito, e muito dinheiro em espécie! Isso é uma vergonha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança