Unitrans promove 31 colaboradores através do programa que assegura ascensão funcional

Fonte: News Comunicação
Foto: Divulgação

Os novos manobreiros da Unitrans com as gerências de tráfego e de RH

Motivar o crescimento profissional dos funcionários que integram seus quadros. É com esse objetivo que a empresa de ônibus Unitrans mantém o Programa de Ascensão Funcional há 15 anos. A partir de hoje (02), mais 31 colaboradores mudam de função e galgam mais um degrau em suas carreiras. Destes, 14 atuavam como cobradores e passam a exercer a função de manobristas e os outros 17 que já eram  manobristas na garagem agora assumem a função de manobristas de linhas alimentadoras. Na última sexta-feira (29), todos os profissionais promovidos tiveram uma reunião com as gerências de Recursos Humanos e de Tráfego da Unitrans para receber as boas-vindas na nova função.

Para participar do programa, primeiro os profissionais passam por exames médicos que comprovam aptidão para o cargo pleiteado, depois fazem testes psicológicos e, por fim, participam de aulas práticas de manobra de veículo, com o instrutor de volante do Grupo A. Cândido, João Fernandes. Quando vai surgindo as vagas, elas são ocupadas gradativamente por esse contingente. As aulas práticas, são realizadas durante treinamentos na garagem da Unitrans, em Água Fria, e também em itinerários externos em veículo destinado, exclusivamente, para essa avaliação.

A diretora da Unitrans, Lorena Dantas, lembra que esse é um programa voluntário, que tem tido uma crescente adesão desde que foi iniciado, porque estimula o crescimento profissional de forma muito positiva. “Com a ascensão dos aprovados, temos que contratar novos colaboradores para ocupar a vaga dos funcionários que foram promovidos, portanto, esse programa é muito importante, porque além de assegurar o crescimento dos profissionais no próprio ambiente da empresa, inclusive melhorando a remuneração salarial, ele também gera novas oportunidades no âmbito da própria empresa”, afirma ela.

O profissional precisa ter, no mínimo seis meses de atuação na empresa, para participar da seleção, além de ter um bom desempenho em sua atividade, preencher os requisitos do cargo, que no caso de manobreiro é ter a habilitação tipo ‘D’/ ‘E’ e ter feito o curso de transporte de passageiro, além de ser aprovado no exame médico, no teste de seleção e nas aulas práticas. “A ordem de chamada obedece à inscrição que o candidato faz no RH e está relacionada a disponibilidade do cargo”, explica a psicóloga Socorro Aragão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança