Ônibus Paraibanos

Moradores do Esplanada se movimentam contra possível fusão das linhas A101 e 102

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos, com informações do Facenews JP
Matéria/Texto: Josivandro Avelar
Fotos: JC Barboza

IMG_2376

A Semob quer insistir em uma fusão que num passado não muito distante não deu certo. O órgão quer fundir as linhas A101 e 102, fazendo com que a linha inicie o seu trajeto do terminal do Funcionários II, o que faria com que o ponto final da linha 102, que fica no Esplanada, seja extinto. Como já era esperado e não poderia ser diferente, os moradores da comunidade não gostaram nada da ideia.

Apesar de outras linhas já atenderem o Conjunto Esplanada e adjacências, como as linhas 1510 e 5110, bem como a 116, a linha 102 tem o ponto final no bairro e atende a comunidades circunvizinhas que não tem o mesmo alcance das linhas citadas. Os moradores também mencionam a entrega futura dos três condomínios que compõem o Complexo Jardim América, construído pela MRV Engenharia, que dará um acréscimo de 3000 moradores ao bairro, com a previsão de que a maioria desses moradores utilize o transporte público em seus deslocamentos. Acabar com a linha – e por consequência com o terminal – geraria um estrago incauculável ao Esplanada, que teria que utilizar ônibus que já vêm lotados de outros bairros.

O presidente da Associação dos Moradores do Jardim Sepol, de acordo com o folheto que já circula nas comunidades, recebeu essa confirmação da Semob a respeito da fusão das linhas A101 e 102, do qual a linha partiria do João Paulo II, provocando consequentemente a desativação do ponto final do Esplanada. Segundo a Associação dos Moradores do Esplanada, que classificou a fusão como um “Presente de Grego”, a Semob não consultou os moradores a respeito da mudança. Assim, a Semob não poderia alegar que a fusão seria uma “solicitação das comunidades”, como ela mesmo define as mudanças que faz – algumas delas sem muito êxito, é só ver o caso das linhas 2307 e 3207 como acabou.

Os moradores do Esplanada já começaram a se movimentar, e deram início a coleta de assinaturas para um abaixo-assinado, que será encaminhado para a Semob, a fim de impedir que a fusão aconteça e o terminal seja fechado. E vão mais além: os moradores prometem programar uma manifestação de fechar o trânsito, em data ainda a ser divulgada.

Insistindo numa fórmula que deu errado

Em maio de 2009, a então STTrans fez a mesma fusão das linhas A101 e 102, com o ponto final das linhas no Funcionários II, exatamente como a Semob quer fazer agora. A linha, então formada por 8 ônibus, fracassou diante da reprovação dos moradores das comunidades. Não durou nem 10 dias.

Desde então, a linha circula com 5 veículos, que fazem 50 viagens de segunda a sexta e 40 nos fins de semana. A linha A101 possui 4 ônibus com 40 viagens de segunda a sexta e 30 nos fins de semana.

Como cada linha tem um foco específico e as comunidades são bem populosas, mexer nelas é complicado, e tudo o que o morador dessas áreas não quer é pegar um ônibus já lotado. Parece realmente ser incrível que a Semob queira insistir numa fusão que já aconteceu e que comprovadamente não deu certo.

IMG_4409

O Esplanada existe desde 1980, e foi fundado como conjunto habitacional da Cehap. No bairro ficava a nascente do Rio Jaguaribe, hoje aterrada. O ponto final da linha 102 fica no final da Rua Pedro Martiniano de Brito, no mesmo bairro. A linha 102 foi criada na segunda metade da década de 1970, e você pode conferir a história dela clicando aqui.

0 comentário em “Moradores do Esplanada se movimentam contra possível fusão das linhas A101 e 102”

  1. Desde quando as SEMOB se interessa com a população? Quando se trata de transporte coletivo, o que se vê é que este órgão se preocupa muito (e muito mesmo!!!) em justificar as necessidades das empresas concessionárias maquiadas como necessidades dos usuários. Focar no cidadão deveria ser a meta desta instituição. Enfim, recomendo a população do bairro acionar o Ministério Público logo. É mais prático do que perder tempo com a SEMOB.

  2. A Semob é só uma fachada usada pelos empresários, essa fusão que deu errado e não tem como dar certo, é outra tentativa da ” Unitrans ” de reduzir seus custos, já tiraram os cobradores, agora querem reduzir os ônibus, consequentemente os motoristas também, ao invés de pensar no crescimento do bairro, com a inauguração do condominio, que vai aumentar a população do bairro, e aumentar a frota, querem diminuir, as empresas só visam o lucro, e quem dá lucro a elas, que se virem, é pra andar em ônibus lotado, quanto mais gente lotando um ônibus, pras empresas é melhor, depois reclamam dos alternativos e dos carros particulares, sem opção de transporte coletivo de qualidade, a população não vê outra alternativa. Por um transporte público de qualidade, é o que a população deseja.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.