Ônibus Paraibanos

Grupo Itapemirim deve R$ 42,7 MI a trabalhadores

Fonte: Espírito Santo de fato
Foto: JC Barboza

IMG_1912

A Justiça Estadual divulgou ontem em seu Diário Oficial o edital com a relação dos credores das empresas do Grupo Itapemirim que fizeram o pedido de recuperação judicial no mês passado. Adívida chega a R$ 336,49 milhões e todos os credores terão o prazo de até 30 dias para contestarem o valor das dívidas apresentados ao judiciário.

O pedido de recuperação judicial envolve as empresas Viação Itapemirim S/A, Transportadora Itapemirim S/A, ITA – Itapemirim Transportes S/A, Imobiliária Branca Ltda, Cola Comercial e Distribuidora Ltda e Flexa S/A – Turismo Comércio e Indústria.

Segundo o edital, somente de dívidas trabalhista o Grupo Itapemirim apresentou a Justiça um débito de R$ 42,7 milhões. Em relação a dívidas com instituições financeiras, o valor chega a R$ 124,2 milhões, sendo os maiores débitos com o Banco de Nova York (R$ 59 milhões) e com o Banco Mercantil do Brasil (R$ 49,84 milhões). Já a dívida com fornecedores chega a R$ 169,4 milhões.

Os credores terão o prazo de 15 dias, a contar da publicação do Edital, para apresentar ao Administrador Judicial, Saraiva e Alves Advogados Associados S/C, com escritório na Avenida Jerônimo Monteiro, nº 240, Ed. Rural Bank, 13º andar, sala 1302, no Centro, em Vitória, por seu representante legal, suas habilitações ou divergências quanto aos créditos relacionados, bem como poderão apresentar ao Juízo objeção ao plano de recuperação judicial a ser apresentado pelas empresas devedoras, no prazo de 30 dias.

Crise

Devido à crise, em junho do ano passado, a Viação Itapemirim vendeu cerca de 40% de sua frota e transferiu 68 das 118 linhas que eram operadas pela empresa para a Kaissara. De lá pra cá, segundo o presidente do Sindicato dos Motoristas Ajudantes, Cobradores e Operadores de Máquinas Sobre Pneus do Sul do Estado (Sindimotoristas), Elias Brito, mais de 15 funcionários foram demitidos.

Após a Justiça ter acatado o pedido de recuperação judicial, fica suspenso qualquer tipo de protesto contra as empresas do Grupo Itapemirim que vão continuar atuando. A medida garante a continuidade da exploração do serviço de transporte de passageiros até 2023.

13ª VARA CÍVEL ESPECIALIZADA EMPRESARIAL, DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL E FALÊNCIA

Confira O EDITAL 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.