Sem plano de mobilidade, PMJP transforma trânsito da cidade em caos

Fonte:
Click PB
Fotos: Kristofer Oliveira / Walla Santos



Sem plano de mobilidade urbana, sem abrir nenhuma via expressa ou mesmo uma
ruela nos últimos quatro anos, a Prefeitura de João Pessoa foi buscar nas leis
do Código de Trânsito e em medidas paliativas, a exemplo da criação de
corredores, requalificação da faixa exclusiva para ônibus e mudanças de rotas
de coletivos, soluções para resolver o caos no trânsito que virou a Capital
paraibana de ‘ponta-cabeça’.

Motoristas que infringirem as leis, principalmente os
que abusam da fila dupla ou estacionam sobre as calçadas, serão vigiados
através das 44 câmeras de monitoramento instaladas na cidade. Desse total, 12
já estão de vigília e as demais estarão a postos até o final do mês que vem.

O
superintendente executivo da Secretaria de Mobilidade Urbana de João Pessoa
(Semob-JP), Carlos Batinga, acredita que os congestionamentos são provocados
muito mais pela falta de educação e até mesmo de agressividade dos motoristas
do que pelo excesso de veículos. “Muitos se acham donos das ruas. São egoístas
e reagem com agressividade quando interpelados”, lamenta. 

Para evitar confrontos como motoristas agressivos, a Semob decidiu impedir que
os ‘amarelinhos’ exerçam o papel punitivo no trânsito. “Eles só vão atuar na
orientação, organização e em campanhas educativas”, revelou Batinga sem antes
mencionar que só neste ano dois agentes foram alvos da insanidade de
motoristas.

Batinga aponta os carros-fortes e os caminhões de
entrega de bebidas como os principais veículos que contribuem para o caos no
trânsito da cidade. “Eles estacionam em qualquer lugar e de qualquer forma.
Certa vez fiquei observando um carro-forte obstruindo uma das laterais da
Avenida Epitácio Pessoa por exatos, 43 minutos”, tempo considerado absurdo por
Batinga.

A reportagem do ClickPB registrou o cenário caótico nas
ruas e avenidas de João Pessoa. No trânsito da Capital sobra desrespeito e
falta educação; sobra incivilidade e falta cidadania. Na ausência de freios
sobra sonoridade.


No enroscado trânsito de João Pessoa onde muitas vezes
o carro é usado como arma sobra para todos. Motoristas abusam da fila dupla,
estacionam em cima das calçadas, não obedecem às vagas de idosos, rampas de
acessos de cadeirante são fechadas e sinalização de pedestres é desrespeitada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Busscar Vissta Buss DD da Auto Viação Catarinense A nova linha Marcopolo G8 Paradiso DD Rota Transportes com soluções Marcopolo BioSafe Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 06/2021 O novo Apache Vip Os raros El Buss da Gontijo Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental