Tarifa de ônibus poderá chegar a R$ 3,20 em Maceió

by:

AlagoasTarifas e Passagens

Fonte: Alagoas 24 Horas
Texto: Izabelle Targino
Foto: Kristofer Oliveira

Está nas mãos do prefeito Rui Palmeira a
decisão de sancionar ou vetar o aumento da tarifa dos ônibus urbanos da
capital, que passarão de R$ 2,75 para R$ 3,20. O novo valor foi
decidido pelo Conselho Municipal de Trânsito, durante assembleia
realizada na tarde desta quarta-feira (06), na sede da SMTT.

Para os usuários do transporte coletivo,
o aumento de R$ 0,45 centavos vai pesar no bolso. O valor, no entanto, é
menor que o proposto pela Transpal: R$ 3,35. Representando a Transpal, o
engenheiro Enaldo Arruda explicou que a nova tarifa foi baseada em um
estudo que levou em consideração o aumento dos insumos. “Nós chegamos a
esse valor com base na atualização dos valores do combustível, pneus,
etc. Além disso, tem aumento de salários, entre outros custos, que
precisam ser cobertos. Um valor menor seria prejudicial e aí teríamos
que trabalhar com a redução da frota. O resultado seria mais tempo de
espera e ônibus lotados”, justificou o engenheiro.
Já a SMTT, que defendeu uma tarifa no
valor de R$ 3,15, justificou que não se trata de aumento da tarifa, mas
uma revisão dos valores previstos no contrato assinado após a licitação
do transporte público. “O que a Transpal apresentou foi uma tarifa com
revisão e reajuste. Entretanto, o contrato assinado na licitação do
transporte público só prevê aumento em um ano. Nós fizemos um estudo
técnico da planilha e chegamos ao valor de R$ 3,15, usando a tabela já
estabelecida. Claro que temos os reajustes nos valores dos insumos e
isso também foi levado em consideração, mas ainda não se trata de
reajuste da passagem”, explicou o superintendente Tácio Melo.
Acordo
Após a explanação dos dados, realizada
pelo superintendente da SMTT, o engenheiro contratado pela Transpal,
Enaldo Arruda, sugeriu o incremento de cinco centavos ao valor
estabelecido pela SMTT. Em sua justificativa, o engenheiro lembrou a
terceirização dos terminais o os prejuízos com os ônibus
incendiados. “Neste valor colocado pela SMTT não está previsto a despesa
das empresas com os terminais, que ficarão sob sua responsabilidade. No
nosso estudo, concluímos que o necessário para arcar com isso um
acréscimo de cinco centavos ao valor da passagem proposto pela SMTT”,
disse o engenheiro.
A votação foi realizada em duas etapas.
Na primeira, os conselheiros aprovaram o valor de R$ 3,15, por 12 votos
contra 1. Já a segunda votação, foi pelo acréscimo de R$ 0,5 ao valor
sugerido pela SMTT. A sugestão também venceu por 10 votos contra 3.
A proposta agora será encaminhada ao prefeito Rui Palmeira, que irá decidir se sanciona ou veta o aumento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.