Outubro Rosa do Grupo A. Cândido reforça importância da prevenção do câncer de mama

Fonte: News Comunicação
Fotos: Divulgação



As profissionais que integram o quadro de colaboradores das empresas de ônibus Unitrans e Santa Maria, da concessionária Unidas Mercedes-Benz, da TBS e Rodoviário Nordestino, pertencentes ao Grupo A. Cândido, participaram, nesta quarta-feira (28), de uma palestra sobre o câncer de mama com a médica mastologista Flávia Cristina Nogueira Ribeiro. A ação, que é alusiva ao Outubro Rosa, aconteceu no auditório do SEST/SENAT. Em sua apresentação, a médica explicou como se desenvolve o câncer de mama, quais os fatores de risco, as medidas de prevenção que as mulheres podem ter e as formas de tratamento para cada caso. A ação incluiu ainda a apresentação de um vídeo, o testemunho da telefonista Christiana Costa, que foi vítima da doença, uma confraternização no final do evento e ainda a entrega de brindes.

Segundo a Dra. Flávia Cristina, os números de câncer de mama ainda são altos no Brasil, mas poderiam ser ainda maiores caso não existisse uma campanha como o Outubro Rosa e outras ações de conscientização para a importância do autoexame e da mamografia depois dos 40 anos. “Os número de casos a cada ano são impressionantes, mas, em contrapartida, a medicina, os tratamentos e até as condutas cirúrgicas evoluíram bastante, de forma que a descoberta da doença no seu ciclo inicial tem chances altíssimas de cura, variando de acordo com a fase com que é feita essa descoberta, podendo ser de 100% quando em seu estágio inicial” destaca a médica. Segundo ela, a prevenção é a forma mais eficaz de combate ao câncer de mama. “Quanto mais cedo ele for descoberto, maiores são as chances de cura, por isso, os exames periódicos e regulares são tão importantes”, frisa a mastologista.

Em sua apresentação a médica lembrou que nem todo nódulo (ou caroço) detectados na mama é maligno. “O exame clínico sozinho não é capaz de identificar se o tumor é benigno ou maligno. Temos alguns indicativos como formação da mama, secreções etc, mas, isso só pode ser confirmado por meio de exames complementares”, destaca a profissional. Quanto aos fatores de risco, segundo a médica, não tem uma causa única. Seu desenvolvimento se deve a uma série de fatores, alguns deles modificáveis, outros não. A médica também rechaçou a falsa ideia de que traumas mamários, próteses de silicone e anticoncepcionais causam câncer de mama. No final, Dra. Flávia mostrou um vídeo que retratava mulheres saudáveis que tiveram suas fotografias manipuladas por computador para mostrar possíveis amputações ou cicratizes advindas de um câncer de mama. “Esse vídeo mostra a vulnerabilidade de todas as mulheres”, finalizou a médica.
Em seguida, a telefonista Christiana Costa, de 45 anos, que identificou um câncer de mama em janeiro deste ano, se submeteu a uma mastecomia e, em seguida, a reconstituição da na mama esquerda, em março último e ainda faz tratamento preventivo, deu um testemunho de fé e coragem no enfretamento da doença. “Sempre fiz exames de rotina. Todo ano, após meus 40 anos, e foi justamente isso que me salvou, porque quando foi descoberto o tumor no meu seio, eu não sentia nada, o exame clínico não identificava nada, mas a ultrassom mostrou o nódulo, de quase um centímetro que foi retirado antes do câncer se propagar”, disse ela. Os exames posteriores, segundo Christiana, inclusive, a biopsia da mama retirada, mostrou que o câncer era localizado e que ela está curada. “Tenho muita fé em Deus e foi essa fé, junto com os anjos médicos, que me salvaram. Estou curada, venci a doença e foi a prevenção que me ajudou, portanto, não deixem, de fazer o autoexame e os exames regulares. Se eu não tivesse descoberto a doença bem no início, talvez eu não estivesse aqui falando com vocês”, disse Christiana.

Além das funcionárias, participaram da ação a diretora da Santa Maria, Larissa Nascimento, da Unidas, Gisa Melo e da Unitrans, Lorena Dantas e a coordenadora do SEST João Pessoa, Rozimar Firmino. Foi Lorena que agradeceu a presença de todas as colaboradoras, reforçou a necessidade da prevenção e falou sobre a iniciativa do Grupo em realizar um evento exclusivo para mulheres “A grande maioria de nossos colaboradores são homens, na Unitrans, pela própria atividade, eles representam quase 90% do total, e estamos aqui realizando um evento, exclusivo, para vocês e ele deve servir de alerta para a vida, para a importância de nos cuidarmos, de estar bem até para desenvolvermos um bom trabalho, sermos boas mães, esposas, etc, e não apenas para prevenção do câncer de mama. Com certeza sairemos daqui repassando o que aprendemos e mais conscientes da importância de nos cuidarmos mais”, comentou a empresária. Uma dança coletiva ao som da música tema da campanha nacional do Outubro Rosa, interpretada pela cantora Anita, a entrega de brindes e um lanche coletivo encerraram a programação.

Sobre Outubro Rosa
É uma campanha de conscientização anual, realizada todo mês de outubroe feita por diversas empresas e entidades no mundo inteiro. Ela é dirigida à sociedade e, principalmente, às mulheres, e tem o objetivo de alertar  sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
A nova linha Marcopolo G8 Paradiso DD Rota Transportes com soluções Marcopolo BioSafe Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 06/2021 O novo Apache Vip Os raros El Buss da Gontijo Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa