Dual Bus: Ônibus que opera como trólebus e Elétrico Híbrido

Fonte: Via Trolebus
Texto: Renato Lobo
Fotos: Divulgação


No dia 11 de Setembro divulgamos aqui no Via Trolebus que a Metra adquiriu um trólebus superarticulado com 23 metros de comprimento, e agora novas informações foram passadas pela empresa Eletra, que produz a tração elétrica do veículo.

A novidade é que o ônibus não é apenas um trólebus comum, ou sua evolução com baterias que permitem o deslocamento sem a conexão da rede elétrico em pequenos trechos.
 
O ônibus foi apelidado de Dual Bus, ou seja, o veículo tem a tecnologia de operar na condição de “elétrico híbrido”. O trólebus com chassi Mercedes-Benz e carroceria Caio vai ser uma das atrações do “11º Salão Latino-Americano de Veículos Elétricos, Componentes e Novas Tecnologias – Salão VE”, que ocorre entre esta quinta-feira e sábado de 24 a 26 de setembro, no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte, das 12 h às 20h. As visitações são gratuitas.
 
O veículo é dotado de motor elétrico WEG, e quando selecionado na opção elétrico-híbrido, sua tração passa a ser gerada por um motor a diesel ou biodiesel, que alimenta o motor elétrico. A tecnologia também contempla o armazenamento de energia nas baterias.
 
“A possibilidade de o mesmo ônibus operar como elétrico híbrido ou trólebus ou elétrico puro agrega vários benefícios para a operação, pois com a mesma frota é possível atender vários sistemas. Além disto a matriz energética pode ser modificada de acordo com a evolução da tecnologia de geração e armazenamento ou mesmo dos custos envolvidos. Por exemplo, uma frota de híbridos pode se transformar em trólebus ou elétrico puro e vice-versa, ou seja, um ônibus elétrico desenvolvido pela Eletra pode operar com duas fontes distintas de energia ou trocar estas fontes de acordo com as demandas exigidas para o sistema de transporte. Esta flexibilidade permite que o Gestor Público tenha mais segurança na especificação das frotas com menos emissão, já que a tecnologia pode evoluir no mesmo ônibus.” – disse, Iêda Maria Alves Oliveira, da empresa Eletra, ao blog Ponto de Ônibus.

A junção do trólebus com a propulsão de motores a diesel já é realidade em outras localidades, a exemplo de Roma, onde os ônibus elétricos em parte do trajeto rodam conectados na rede elétrica, e no centro rodam desconectados, onde não existe a fiação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Busscar Vissta Buss DD da Auto Viação Catarinense A nova linha Marcopolo G8 Paradiso DD Rota Transportes com soluções Marcopolo BioSafe Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 06/2021 O novo Apache Vip Os raros El Buss da Gontijo Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental