Uma parte da história contada em fotos: O dilema da porta do meio

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Fotos: Acervo Paraíba Bus Team

Em fevereiro de 1992, a população pessoense começou a reclamar da empresa Transnacional, pois não adiantou muito o investimento feito pela empresa na aquisição de Marcopolo Torino Volvo B58 que eram mais espaçosos e com três portas para dar mais conforto ao passageiro e facilitar na hora do desembarque.

O fato era que a própria empresa determinou aos motoristas que não abrissem as portas posicionadas no meio do veículo, deixando apenas uma saída para os passageiros na porta dianteira.

Como resultado, os passageiros ficavam esperando que o motorista abrisse a porta e isso não ocorria, o desembarque demorava e surgiam as reclamações.  

A empresa alegava que os usuários não eram acostumados com a terceira porta. Os fiscais tinham que explicar que a porta do meio era de desembarque e não de embarque e muitos ainda insistiam em subir no ônibus por ela.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.