Secretário acusa estudantes de quebrarem ônibus escolar e registra BO, em Conceição

Fonte:
Conceição PB online
Fotos: Divulgação



O
Secretário de Educação do município de Conceição, prestou uma queixa crime
contra estudantes do município da cidade de Conceição, na noite desta
quarta-feira(19). 

No
BO, registrado na polícia, o Secretário acusa estudantes de bebedeiras e
vandalismo. De acordo com a informação prestada pelo secretário à polícia,
alguns estudantes teriam iniciado uma bebedeira dentro do ônibus, ainda na
saída da cidade de Conceição, provocando uma verdadeira algazarra.
 
Ainda
de acordo com informações prestadas pelo secretário à polícia, ao chegar no
ponto de parada do ônibus, localizado no sítio 3 Pedras, os alunos teriam
promovido uma verdadeira sessão de vandalismo, apedrejando e quebrando vários
vidros do veículo.
 
Com
medo do pior, o motorista do transporte escolar se escondeu em uma residência e
conseguiu avisar o fato ao secretário, que acionou a polícia, conforme
informações prestadas à polícia pelo secretário.
Uma
guarnição foi até o local e percorreu por toda a região, mas não conseguiu
localizar nenhum suspeito do suposto vandalismo.
 
Ninguém
foi identificado como autor do início do crime. No entanto, o secretário
‘comprou a briga’ com os estudantes e fez questão de registrar a denúncia.
A
polícia civil deve investigar o caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança