Sindicato promete carreata contra norma da Agência Nacional de Transportes Terrestres

Fonte: Diário de Pernambuco
Foto: JC Barboza

O Sindicato das Empresas de Transporte Turístico e de Fretamento no Estado de Pernambuco fará uma carreata, na manhã desta quinta-feira, contra a resolução 4777, da Agência Nacional de Transporte Terrestre. A categoria promete se concentrar em frente ao Centro de Convenções, em Olinda, às 8h. A partir das 9h, os profissionais deverão sair em carreata passando pela Avenida Cruz Cabugá, Parque 13 de Maio, Rua Princesa Isabel, contornar a Praça da República, passar pelo Bairro do Recife, Cais de Santa Rita, Cais José Estelita e seguir até o prédio da ANTT, na Avenida Domingos Ferreira.

A medida da Agência Nacional regulamenta o serviço de transporte de ônibus, micro-ônibus e vans, mas tem prejudicado os trabalhadores do setor. “Nós estamos nos sentindo marginalizados. Eles só pensam nas grandes empresas, mas a resolução é altamente nociva para os pequenos empreendedores”, ressaltou Arcelino Silva, diretor do Sindicato.

A categoria pontua cinco pontos principais que prejudicam os trabalhadores na regulamentação. A partir da norma, todos os veículos terão que ser cadastrados e esse cadastro custa R$ 1,8 mil. Tornou-se obrigatório o seguro de responsabilidade civil, que custa R$ 3 milhões. Os pequenos empreendedores devem mudar o CNAE para fretamento interestadual e internacional, o que significa sair do imposto simples, de 6%, para o de empresas de maior porte, que varia entre 17% e 22%. Ficou definido um raio de quilometragem limite para rodar. No caso das vans, são 540 quilometros para ida e volta. “Nós podemos ir para João Pessoa e Maceió, mas não podemos ir para Natal, por exemplo, e ainda temos que voltar no mesmo dia. Um absurdo para quem trabalha com transporte turístico”, continuou Arcelino Silva. A norma ainda questiona a segurança da vans e obriga a instalação de rastreadores.

“Tudo isso está sendo imposto de forma muito agressiva. Desde que a regulamentação foi publicada, estamos clandestinos. Cada um teria que ter um custo médio de R$ 8 mil por ano. Não se pode colocar motoristas de vans com o pessoal dos ônibus”, denunciou.

Atualmente, o Sindicato das Empresas de Transporte Turístico e de Fretamento no Estado de Pernambuco possui cerca de quatro mil trabalhadores cadastrados.

Movimento Nacional

A mobilização desta quinta-feira deverá acontecer simultaneamente na Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Sergipe, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Minas Gerais, Goiás, Paraná e Santa Catarina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Vissta Buss 360 da 1001 Torino da Turp Transporte Viação Águia Branca estreia o Marcopolo G8 Apache Vip V da Transportes Flores Apache Vip IV da Auto Viação Vera Cruz Viação Águia Branca recebe os primeiros Marcopolo G8 Apache Vip IV da Viação Araçatuba Novos chassis rodoviários Volvo para longas distâncias Apache Vip IV com a nova identidade da N.S. Penha As novidades da Opção Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 07/2021 Apache Vip V da 1001