Serviço de ônibus muda em Campina Grande a partir de agosto, diz STTP

Fonte:
Jornal com poesia
Fotos: Rodrigo Gomes


O serviço de transporte urbano em Campina Grande
deve mudar a partir do dia 5 de agosto. De acordo com a Superintendência de
Trânsito e Transportes Públicos – STTP, os dois Consórcios vencedores da
licitação para operar o serviço na cidade pelos próximos 15 anos já passarão a
administrar as linhas. Os roteiros, itinerários e horários permanecerão os
mesmos, mas os veículos devem mudar. Os contratos das Ordens de Serviços com os
dois Consórcios foram assinados no dia 5 de julho e a partir do dia 5 de agosto
eles passarão a administrar as linhas para as quais foram escolhidos na
licitação realizada no início do ano.

A cidade foi dividida em três regiões (Norte, Oeste
e Sul). O Consórcio Santa Verônica, formado pela fusão pelas empresas Cruzeiro
e Transnacional, ficou com a zona Sul, e o Consórcio Santa Maria, formado pelas
empresas Cabral e Nacional, ficou responsável pelas zonas Norte e Oeste, que
engloba o distrito de São José da Mata.
 
A Transnacional junto com a Cruzeiro irá compor o
Consórcio Santa Verônica

A Gerente de Transporte, Aracy Brasil, explicou que
as zonas serão divididas por cores e que a partir de agosto as novas empresas
já se instalam nas linhas. As 7 empresas que operam atualmente e que não
participaram da licitação deixarão de atuar a partir do dia 5, incluindo a
empresa que presta o serviço em São José da Mata há mais de 50 anos.
“Inicialmente, os carros dos Consórcios vão atuar sem identificação, terão
apenas o nome e o número da linha e a cor da zona. Os consórcios têm até 120
dias para adequar os veículos à identidade visual. Passado este período, já
teremos como identificar a melhor forma de cada um atuar e poderá haver
mudanças nas rotas”, explicou. Aracy informou que os carros que vão ser
utilizados pelos Consórcios já foram vistoriados e estão todos adequados.
Semana passada, o valor da tarifa de ônibus subiu em Campina Grande de R$ 2,30
para R$ 2,55.

Os passageiros esperam que as medidas surtam em melhoria
no serviço. O Secretário de Administração da cidade garantiu que isto deve
acontecer. “Esta é uma forma de garantir investimentos e melhorias no
transporte público da cidade porque as empresas vão empreender sabendo que
terão retorno pois têm concessão pelos próximos quinze anos. Os consórcios têm
a obrigação de promover cursos voltados para o setor com a comunidade e com os
funcionários para qualificar o serviço. Eles precisarão melhorar os ônibus e o
sistema de leitura dos cartões de passagens e poderão ser multados, caso não o
façam”, disse.

4 comentários em “Serviço de ônibus muda em Campina Grande a partir de agosto, diz STTP”

  1. Essa nova divisão de linhas entre as empresas foi muito injusta, pois irá beneficiar muito a empresa cruzeiro que vai ficar com a zona sul que são as linhas de campina grande com maior volume de passageiros, por outro lado irá prejudicar demais a empresa cabral que irá ficar com as piores linhas de campina e é a empresa que mais vem investindo em carros novos nos últimos anos, diria que será o começo da falência dessa empresa tão tradicional de campina grande.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Busscar Vissta Buss DD da Auto Viação Catarinense A nova linha Marcopolo G8 Paradiso DD Rota Transportes com soluções Marcopolo BioSafe Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 06/2021 O novo Apache Vip Os raros El Buss da Gontijo Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental