Estudante conta que foi assediada dentro de ônibus que ia pra João Pessoa e revela modus operandi do ‘tarado’

Fonte: Paraíba.com.br
Foto: Ilustração

Uma estudante denunciou na rede social, Facebook, que sofreu assédio dentro de um ônibus enquanto ia para João Pessoa. Ela afirmou ainda que o acusado já é conhecido por este tipo de conduta nos ônibus e pede justiça.

A jovem afirmou também que o próprio cobrador do ônibus reconheceu o acusado e ratificou a conduta inapropriada. Na internet, as declarações ganharam repercussão e alguns internautas apontam que este homem é o mesmo que já ficou conhecido como ‘o tarado da PM’.

Confira o depoimento na íntegra:

PEÇO QUE LEIAM! PRINCIPALMENTE MULHERES!
 
Na quinta-feira passada, vivi algo extremamente tenso, pra não dizer absurdo! Sofri um assédio dentro de um ônibus enquanto viajava à João Pessoa. Estava indo para a aula de “Estudos de gênero” (seja isso irônico ou não), e senti o quão impotente estive diante de tal situação.
 
Viajo duas vezes na semana para João Pessoa, pegando o mesmo ônibus, no mesmo horário. Neste dia em especial, um “cidadão” sentou ao meu lado (mesmo tendo outras cadeiras vazias, o que geralmente não é comum). Tudo bem. Seu rosto me soou um pouco familiar, talvez por isso não tenha dado tanta importância, embora tenha ficado martelando e tentando puxar na memória de onde o conhecia. Inconscientemente, algo me incomodava por não lembrar.
 
Pois bem, inicialmente a pessoa permaneceu calada, apenas sentada do meu lado, e eu, embora incomodada, continuei olhando pra janela. Chegando em Sapé, o cidadão pediu para que eu olhasse sua bolsa enquanto ele não retornava, e eu respondi com um “certo”. Pouco tempo depois ele volta com uma garrafa de água e senta, agora bem disposto a iniciar um diálogo. Começou comentando sobre um DVD que tocava no ônibus, criticando as cantoras, “muito vulgares”, disse ele. Eu, obviamente, apenas consenti. Não estava afim de papo. Ele continuou tentando; primeiro, criticou a empresa de ônibus, depois, começou a me fazer perguntas, que me limitei a responder cordialmente. Então falei que achava que o conhecia de algum lugar, fiz algumas perguntas mas ele saiu pela tangente. Logo depois, disse que iria tirar o cochilo, e aí começou uma das piores situações da minha vida. Não entrarei em mais detalhes sobre o que aconteceu, porém ele fingiu estar dormindo para CLARAMENTE me assediar. E sabe qual foi minha reação? Atônita, parada, simplesmente chocada! Acuada! Simplesmente não acreditei que ele estava fazendo aquilo. Pensei em fazer de tudo, mandar ele ir pra puta que o pariu, sair do canto, chamar o cobrador, fazer um escândalo, enfim. Mas como será que o machismo nosso de cada dia me trataria? De chute, como uma louca. Terminei apenas contando os minutos para sair daquele ônibus. E finalmente minha memória começou a reconhecer o sujeito.
 
Quando estávamos quase chegando, eu quase gritei: “Olha, já chegou viss”, e ele fingiu “despertar”, se ajeitou e parou de me “espremer” na cadeira. Quando o ônibus parou, eu desci tão transtornada e cega que nem olhei pra canto nenhum, desci do ônibus em passos quase corridos e sem olhar pra trás.
 
Fiquei martelando aquilo na mente, e quando viajo ONTEM, me deparo novamente com o tal sujeito no ônibus. Dessa vez ele ia sentado do lado de outra menina. Até então não tinha comentado com quase ninguém, mas aí veio a oportunidade. O cobrador, que já me conhece, disse: “se livrou de uma, hoje” e fez um gesto apontando pra ele. Conversei com ele diversas coisas; ele, inclusive, viu o que aconteceu comigo na quinta. E afirmou que ele faz isso FREQUENTEMENTE! E NADA ACONTECE!!!
 
No fim das contas, descobri:
 
> O cara é um maníaco, tem vários processos em seu nome e já foi sujeito de várias situações até piores, com menores, e inclusive envolvendo arma;
 
> O cara é um policial, ou seja, não preciso nem comentar, porque ele já deveria ter, no mínimo, sido destituído da profissão;
 
> Muita gente conhece ele aqui, ele assedia frequentemente as mulheres.
 
Fui na delegacia da mulher, porque enquanto alguém que persiste na luta pelos nossos direitos, não podia ficar calada. Não mais do que já tinha sido. Infelizmente (e não tiro a razão da delegada) não posso fazer uma denúncia sem me identificar e sem abrir processo. TENHO que ter provas e testemunhas. Voltei frustrada. Sabe quantas vezes vou denunciar?
Nenhuma. Simplesmente porque eu não quero pôr minha vida em risco. Como saber o que esse cara é capaz de fazer? Encontrei outra amiga que afirmou ter sido também assediada por ele. GENTE, QUE MUNDO É ESSE? ESSE CARA TÁ AÍ, SOLTO, é um estuprador em potencial e quem dirá outras coisas piores.
 
CADÊ OS PROCESSOS? Sinceramente, eu faria questão de denuncia-lo, se eu conhecesse algumas vítimas, para fazer uma denúncia coletiva (nem sei se isso existe). Só sei que essa história tem me perturbado a pelo menos uma semana. QUE ESSE TEXTO SIRVA PARA, NO MÍNIMO, ALERTAR OUTRAS MULHERES DA REGIÃO SOBRE ESSE MANÍACO, QUE AGE COMO UM BOM RAPAZ E DEPOIS ATACA “CAMUFLADAMENTE”!!! E se aproveita do silêncio sempre imposto a nós, o que infelizmente ainda é um fato muito presente na sociedade. Eu me choquei com minha própria reação. Eu senti na pele o que uma mulher que sofre abusos passa!!! E É HORRÍVEL!!!

0 comentário em “Estudante conta que foi assediada dentro de ônibus que ia pra João Pessoa e revela modus operandi do ‘tarado’”

  1. Realmente é uma situação absurda e que merece uma solução urgente, antes que algo pior aconteça, se já não aconteceu. Divulga esta notícia compartilhando numa rede social, pois a visibilidade é a melhor arma que você tem para defender a sua dignidade. Lamento muito tudo isto e sei que as suas dificuldades são reais. Aliás, acredito que o seu maior inimigo é o descaso público o qual tem no machismo um álibi excelente. Mesmo assim, é preciso fazer algo. Parabéns por sua atitude ao publicar a notícia!

  2. Realmente é uma situação absurda e que merece uma solução urgente, antes que algo pior aconteça, se já não aconteceu. Divulga esta notícia compartilhando numa rede social, pois a visibilidade é a melhor arma que você tem para defender a sua dignidade. Lamento muito tudo isto e sei que as suas dificuldades são reais. Aliás, acredito que o seu maior inimigo é o descaso público o qual tem no machismo um álibi excelente. Mesmo assim, é preciso fazer algo. Parabéns por sua atitude ao publicar a notícia!

  3. Realmente é uma situação absurda e que merece uma solução urgente, antes que algo pior aconteça, se já não aconteceu. Divulga esta notícia compartilhando numa rede social, pois a visibilidade é a melhor arma que você tem para defender a sua dignidade. Lamento muito tudo isto e sei que as suas dificuldades são reais. Aliás, acredito que o seu maior inimigo é o descaso público o qual tem no machismo um álibi excelente. Mesmo assim, é preciso fazer algo. Parabéns por sua atitude ao publicar a notícia!

  4. Realmente é uma situação absurda e que merece uma solução urgente, antes que algo pior aconteça, se já não aconteceu. Divulga esta notícia compartilhando numa rede social, pois a visibilidade é a melhor arma que você tem para defender a sua dignidade. Lamento muito tudo isto e sei que as suas dificuldades são reais. Aliás, acredito que o seu maior inimigo é o descaso público o qual tem no machismo um álibi excelente. Mesmo assim, é preciso fazer algo. Parabéns por sua atitude ao publicar a notícia!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Vissta Buss 360 da 1001 Torino da Turp Transporte Viação Águia Branca estreia o Marcopolo G8 Apache Vip V da Transportes Flores Apache Vip IV da Auto Viação Vera Cruz Viação Águia Branca recebe os primeiros Marcopolo G8 Apache Vip IV da Viação Araçatuba Novos chassis rodoviários Volvo para longas distâncias Apache Vip IV com a nova identidade da N.S. Penha As novidades da Opção Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 07/2021 Apache Vip V da 1001