Dupla aborda e incendeia mais um ônibus em Campina Grande

Fonte: G1 Paraíba
Fotos: Divulgação / Ruan Silva 

Dois homens com galões de gasolina abordaram um ônibus coletivo na noite desta sexta-feira (15) e incendiaram o veículo em Campina Grande, segundo a polícia. Desde a última quarta-feira (13) os ônibus de transporte coletivo na cidade são alvos de ataques. De acordo com o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), os dois homens que queimaram o veículo disseram ao motorista que estavam agindo a mando de presidiários do Serrotão.

Ainda segundo o Ciop, o motorista do veículo relatou que estava indo em direção ao ponto final, que fica no bairro da Glória I, quando foi abordado pela dupla. No momento do ataque apenas o motorista estava no ônibus e nenhuma pessoa ficou ferida. Após queimarem o coletivo, os dois homens fugiram e até o momento ninguém foi preso. Homens do Corpo de Bombeiros foram deslocados até o local  para combater o fogo.

Este é o terceiro ônibus atacado em Campina Grande esta semana, um outro veículo foi queimado na tarde da quarta-feira (13) na rua Edmundo Pereira da Silva, bairro do Pedregal. O segundo caso de ataque aconteceu na área do distrito Jenipapo, onde bandidos realizaram um arrastão e atearam fogo no ônibus, mas o motorista conseguiu apagar o fogo com o extintor.  

A empresa de ônibus que teve o veículo destruído na noite desta sexta determinou o recolhimento de todos os ônibus para a garagem e uma reunião está sendo realizada no Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Campina Grande (Sitrans) para discutir a questão.  

O ônibus incendiado

O presidente do Sindicato dos Motoristas de Transportes Coletivos de Campina Grande, Antonino Macedo, disse que caso a situação permaneça como está, o sindicato apoia que os ônibus só circulem até às 18h na cidade. A polícia segue a procura dos suspeitos de incendiarem o segundo veículo. 

0 Replies to “Dupla aborda e incendeia mais um ônibus em Campina Grande”

  1. Anônimo disse:

    Quem sai perdendo é a população, queimaram logo um dos dois trucados, lamentável mesmo

  2. Anônimo disse:

    Quem sai perdendo é a população, queimaram logo um dos dois trucados, lamentável mesmo

  3. Anônimo disse:

    Quem sai perdendo é a população, queimaram logo um dos dois trucados, lamentável mesmo

  4. Anônimo disse:

    Quem sai perdendo é a população, queimaram logo um dos dois trucados, lamentável mesmo

  5. Anônimo disse:

    Virou moda infelizmente. Se eu fosse o dono da empresa, deixaria a população sem transporte por 72 horas para pressionar o governo por mais segurança. Absurdo isso, não temos mais o direito de ir e vir, poxa, esses bandidos pensam que são o que? Os donos do mundo? Deveriam botar eles para consertar o ônibus para aprenderem a não fazer mais isso! Revoltante demais demais!

  6. Anônimo disse:

    Virou moda infelizmente. Se eu fosse o dono da empresa, deixaria a população sem transporte por 72 horas para pressionar o governo por mais segurança. Absurdo isso, não temos mais o direito de ir e vir, poxa, esses bandidos pensam que são o que? Os donos do mundo? Deveriam botar eles para consertar o ônibus para aprenderem a não fazer mais isso! Revoltante demais demais!

  7. Anônimo disse:

    Virou moda infelizmente. Se eu fosse o dono da empresa, deixaria a população sem transporte por 72 horas para pressionar o governo por mais segurança. Absurdo isso, não temos mais o direito de ir e vir, poxa, esses bandidos pensam que são o que? Os donos do mundo? Deveriam botar eles para consertar o ônibus para aprenderem a não fazer mais isso! Revoltante demais demais!

  8. Anônimo disse:

    Virou moda infelizmente. Se eu fosse o dono da empresa, deixaria a população sem transporte por 72 horas para pressionar o governo por mais segurança. Absurdo isso, não temos mais o direito de ir e vir, poxa, esses bandidos pensam que são o que? Os donos do mundo? Deveriam botar eles para consertar o ônibus para aprenderem a não fazer mais isso! Revoltante demais demais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.