O ônibus pelo retrovisor do progresso

Fonte: Revista AutoBus
Foto: Acervo Tony Belviso

Nas décadas de 50, 60 e no começo dos anos 70, empresas como Expresso Brasileiro e Viação Cometa, assim como a Coca Cola nos dias atuais, eram corporações que não deixavam suas marcas caírem no ostracismo, mesmo quando não era muito comum encontrar anúncios de empresas de ônibus em importantes revistas de variedades, sendo elas a Veja, Seleções e das extintas Cruzeiro, Manchete e Senhor.

As peças publicitárias evidenciavam os serviços oferecidos, a manutenção dos veículos e a tecnologia do material rodante, destacando todo o conforto e a segurança que o passageiro poderia encontrar. Hoje é raro ver esse tipo de mídia focando o transporte rodoviário de passageiros, a não ser em pouquíssimas revistas segmentadas.

Mas, essa prática não foi uma exclusividade do Expresso Brasileiro e Cometa. Outros exemplos, aqui e no exterior, ilustraram as antigas páginas de conceituadas revistas como uma forma de atingir o público das variadas classes sociais, numa época em que a leitura tinha seu valor e a televisão ainda era um artigo de luxo para a maioria das pessoas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
A nova linha Marcopolo G8 Paradiso DD Rota Transportes com soluções Marcopolo BioSafe Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 06/2021 O novo Apache Vip Os raros El Buss da Gontijo Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa