Marcos da Silva adquire cinco ônibus de três portas‏

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Matéria / Texto: Josivandro Avelar

Fotos: Gilberto da Costa Junior

A Marcos da Silva deu início a sua renovação de frota em 2015. São cinco veículos ano 2011, do modelo Marcopolo Torino GVU, encarroçados no chassi OF-1722M da Mercedes-Benz. A renovação marca a adesão da empresa ao modelo de três portas, uma vez que era a única empresa do sistema municipal que ainda não tinha veículos nesse tipo de configuração. Os veículos adquiridos foram escalados para renovar a principal linha da empresa, a 507-Cabo Branco.

Os ônibus pertenceram a extinta Rota Expressa Transporte de Passageiros, de Fortaleza-CE. Conhecida por ter uma das frotas mais novas da capital cearense, isso não foi suficiente para impedir a empresa de encerrar suas operações em setembro de 2014, fazendo com que toda a frota da empresa fosse colocada à venda ou à leilão. Os veículos adquiridos pela Marcos da Silva estavam em excelente estado de conservação, uma marca da Rota Expressa.

As aquisições da Marcos da Silva foram dos veículos que em Fortaleza tinham números de ordem entre 33102 e 33106. Os três primeiros a serem colocados em circulação possuem os números de ordem 0995, 0996 e 0998 – respectivamente ex-33103, 33105 e 33104 da extinta empresa cearense.

Os ônibus são adaptados para portadores de necessidades especiais; o elevador fica na porta do meio. O posto de cobrador dos veículos está instalado do lado direito do salão de passageiros. As poltronas são idênticas as utilizadas na maioria dos ônibus da capital paraibana, e resguardando sua origem cearense, os assentos do motorista e cobrador são do modelo “spaghetti”, o preferido dos operadores de várias capitais nordestinas.

Com a configuração de três portas, a empresa agiliza os embarques e desembarques no Terminal de Integração, onde esse tipo de porta é essencial e para uma linha como o 507, é fundamental ter duas portas para desembarques mais ágeis. Com o elevador no meio, o cadeirante tem estabilidade na viagem, sendo poupado das trepidações e solavancos do balanço traseiro.

Essa não é a primeira vez que a Marcos da Silva adquire ônibus de três portas em sua frota. Nos anos 1990, ela já possuiu o Torino LN 0902, que era frequente na linha 003-Jaguaribe e que também era oriundo do sistema cearense. Diferente de hoje, a porta do meio não era utilizada naquela época.

Com a inclusão dos cinco Torinos ex-Fortaleza, saem de circulação os carros de 2004 da empresa, como os Sveltos 0961 e 0962, e os Viales 0963 e 0964, além dos Torinos ex-Lourdes 0940 e 0942. Os quatro últimos eram encarroçados no chassi OF-1721 E2 da Mercedes-Benz, que agora sim, está definitivamente extinto do sistema municipal, tal como os 17-210 EOD da Volkswagen que encarroçavam os carros 0961 e 0962.

0 comentário em “Marcos da Silva adquire cinco ônibus de três portas‏”

  1. Dessa vez a MDS agiu certo, trouxe carros, mesmo sendo seminovos, mais novos do que os que já possui e reduz mais eficientemente a idade média de sua frota. Parabéns Empresa de Transportes Marcos da Silva. E que a Mandacaruense siga esse rumo.Alessandro Pereira

  2. Dessa vez a MDS agiu certo, trouxe carros, mesmo sendo seminovos, mais novos do que os que já possui e reduz mais eficientemente a idade média de sua frota. Parabéns Empresa de Transportes Marcos da Silva. E que a Mandacaruense siga esse rumo.Alessandro Pereira

  3. Dessa vez a MDS agiu certo, trouxe carros, mesmo sendo seminovos, mais novos do que os que já possui e reduz mais eficientemente a idade média de sua frota. Parabéns Empresa de Transportes Marcos da Silva. E que a Mandacaruense siga esse rumo.Alessandro Pereira

  4. Dessa vez a MDS agiu certo, trouxe carros, mesmo sendo seminovos, mais novos do que os que já possui e reduz mais eficientemente a idade média de sua frota. Parabéns Empresa de Transportes Marcos da Silva. E que a Mandacaruense siga esse rumo.Alessandro Pereira

  5. Pessoal, por que em João Pessoa o desembarque de passageiros não é realizado também pela porta do meio fora do terminal de integração? Qual a justificativa? É a unica cidade do país que conheço onde o passageiro é obrigado a se dirigir a porta traseira para realizar o desembarque.

    1. Eu desembarco normalmente pela porta do meio fora das integrações, assim como outras pessoas que vejo dentro dos ônibus. E vejo isso direto em vários ônibus em diferentes ponto da cidade.

    2. Aqui em Recife também é assim. A porta central é usada apenas para embarque e desembarque em terminais de integração, de deficientes físicos ou com mobilidade resuzida ou quando o ônibus está muito lotado. Fora dessas condições, a porta central não pode ser aberta.

  6. Pessoal, por que em João Pessoa o desembarque de passageiros não é realizado também pela porta do meio fora do terminal de integração? Qual a justificativa? É a unica cidade do país que conheço onde o passageiro é obrigado a se dirigir a porta traseira para realizar o desembarque.

    1. Eu desembarco normalmente pela porta do meio fora das integrações, assim como outras pessoas que vejo dentro dos ônibus. E vejo isso direto em vários ônibus em diferentes ponto da cidade.

    2. Aqui em Recife também é assim. A porta central é usada apenas para embarque e desembarque em terminais de integração, de deficientes físicos ou com mobilidade resuzida ou quando o ônibus está muito lotado. Fora dessas condições, a porta central não pode ser aberta.

  7. Pessoal, por que em João Pessoa o desembarque de passageiros não é realizado também pela porta do meio fora do terminal de integração? Qual a justificativa? É a unica cidade do país que conheço onde o passageiro é obrigado a se dirigir a porta traseira para realizar o desembarque.

    1. Eu desembarco normalmente pela porta do meio fora das integrações, assim como outras pessoas que vejo dentro dos ônibus. E vejo isso direto em vários ônibus em diferentes ponto da cidade.

    2. Aqui em Recife também é assim. A porta central é usada apenas para embarque e desembarque em terminais de integração, de deficientes físicos ou com mobilidade resuzida ou quando o ônibus está muito lotado. Fora dessas condições, a porta central não pode ser aberta.

  8. Pessoal, por que em João Pessoa o desembarque de passageiros não é realizado também pela porta do meio fora do terminal de integração? Qual a justificativa? É a unica cidade do país que conheço onde o passageiro é obrigado a se dirigir a porta traseira para realizar o desembarque.

    1. Eu desembarco normalmente pela porta do meio fora das integrações, assim como outras pessoas que vejo dentro dos ônibus. E vejo isso direto em vários ônibus em diferentes ponto da cidade.

    2. Aqui em Recife também é assim. A porta central é usada apenas para embarque e desembarque em terminais de integração, de deficientes físicos ou com mobilidade resuzida ou quando o ônibus está muito lotado. Fora dessas condições, a porta central não pode ser aberta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança