Uma parte da história contada em fotos: solenidade de entrega de três ônibus para a Santa Rita em 1978‏

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Matéria / Texto: Josivandro Avelar
Fotos: Acervo Paraíba Bus Team

100_7619.JPG

No último sábado, a SIM – Sistema Integrado Metropolitano – entregou 3 novos ônibus do modelo New Torino da Marcopolo para as linhas de Santa Rita. A entrega contou com a presença do fundador da empresa, Aldo Marinho, bem como do Dr. Samuel Aragão. Voltando 36 anos no tempo, vamos encontrar eles e outros personagens em uma outra solenidade de entrega que igualmente foi de 3 ônibus da Marcopolo, só que Veneza II. Esse evento contou com a presença de executivos da Marcopolo naquela época, bem como de outros empresários e autoridades, e foi um dos momentos marcantes dos 40 anos de história da Rodoviária Santa Rita, desde seu início até o SIM.

Coquetel no clube Cabo Branco
Oferecido pela Marcopolo, o coquetel aconteceu na noite do dia 14 de janeiro de 1978 – era um sábado -, e a notícia – com a qual baseamos a nossa pesquisa histórica – foi publicada no jornal O Norte no dia seguinte, 15 de janeiro, um domingo.
Realizado no Clube Cabo Branco, no bairro do Miramar, a solenidade marcou a entrega de três ônibus do modelo Marcopolo Veneza II, encarroçados no chassi LPO-1113 da Mercedes-Benz. À época, a Rodoviária Santa Rita operava a linha Tambaú/Praia, atual 510 operada pela Unitrans, e os carros eram direcionados para a linha.
100_7620.JPGGovernador Ivan Bichara recebe cumprimentos à sua chegada

A foto a seguir foi publicada junto ao seguinte texto, com toda a ortografia dos anos 70 devidamente preservada. Nele são mencionados nomes como o de Abelardo Azevedo, um dos nomes mais conhecidos do transporte coletivo de João Pessoa à época, que em 1978 era diretor financeiro e comercial da ETUR. Também em 1978, Samuel Aragão, que esteve presente na entrega do último sábado, esteve nesta, como diretor técnico da ETUR naquela época. A família Azevedo hoje está à frente da Bela Vista.
COQUETEL DA MARCOPOLO S/A NO CLUBE CABO BRANCO
A foto mostra um dos momentos importantes do coquetel oferecido pela MARCOPOLO S/A, aos empresários e autoridades do estado, ocasião em que o Sr. Presidente da Emprêsa de Transportes Urbanos – E.T.U.R., economista Diomedes Teixeira de Carvalho, fazia uma rápida explanação dos investimentos realizados pela Emprêsa, com a aquisição de 21 (vinte e hum) ônibus urbanos novos, à sua Excia o Sr. governador do Estado, na presença dos seus colegas Abelardo Alves de Azevedo (diretor-financeiro e comercial) e Samuel Correia de Aragão (diretor técnico); o líder político da classe empresarial deputado Nilo Feitosa, além do Dr. José Antônio F. Martins e coronel do exército Milton C.Stutz, respectivamente diretores industrial e comercial da Marcopolo S/A.
Jornal O Norte, 15/01/1978
Em 1978, a Marcopolo enfrentava concorrência pesada das carrocerias da CAIO fabricadas em Jaboatão dos Guararapes, e o coquetel era estratégico para conquistar novos clientes e uma parcela significativa do mercado em João Pessoa. Podemos considerar que por aqui, a Marcopolo começou a sua arrancada para que hoje seja a encarroçadora mais presente no ambiente urbano da capital paraibana.
O coquetel em questão foi oferecido aos diretores da Rodoviária Santa Rita tanto pela Marcopolo quanto pela Vipel, representante da marca na época. O Jornal O Norte daquele 15 de janeiro de 1978 destacava no primeiro parágrafo da matéria:
Contando com a presença de numerosas personalidades do mundo empresarial paraibano, assim como das principais autoridades constituídas do Estado, a Marcopolo S.A. e a Vipel – Veículos e Peças Ltda., prestaram significativa homenagem aos diretores da Rodoviária Santa Rita Ltda., através de um coquetel, seguido de jantar, nas dependências do Esporte Clube Cabo Branco.
O evento contou com a presença de autoridades da época, bem como outros empresários do setor. A reportagem cita as presenças de: 

  • Manuel Pereira Neto, presidente da Viação Roger (Rogetur, cuja divisão urbana desde 2003 é parte da Reunidas)
  • José Camelo, diretor-presidente da Viação Bonfim (hoje parte da Vega/Princesa dos Inhamuns)
  • Rubens Barros, diretor-presidente da Empresa Barros, de Natal (que opera linhas intermunicipais na capital potiguar, ainda existente)

Bem como os deputados Nilo Feitosa e Assis Camelo, o então comandante da PM Adolfo Maia, e de Edísio Souto, na ocasião diretor-presidente do Banco do Estado da Paraíba. Também esteve presentes os representante das Padiesel, na época concessionária da Mercedes-Benz na região de João Pessoa, Eli Tenório e Antônio Carlos Godoi.

100_7621

O chefe do executivo visitou os ônibus e ficou impressionado com a carroceria Marcopolo

Na ocasião, Aldo Marinho, diretor-presidente da Rodoviária Santa Rita, recebeu da esposa do Coronel Adolfo Maia uma placa de prata, uma solicitação de Milton Stutz, representante da Marcopolo. Aldo ainda teceu palavras elogiosas à Marcopolo e destacou o apoio do Governo do Estado e da Prefeitura de João Pessoa, reafirmando o seu desejo de continuar modernizando a sua frota de veículos, procurando melhorar, cada vez mais, os serviços de transporte coletivo da capital.

100_7622.JPG

Aldo Marinho recebe uma placa de prata das mãos da sra. Virgínia Pezzi Maia, esposa do coronel Adolfo Maia

Em outro trecho da reportagem, destaque para a fala do deputado Nilo Feitosa, que destacou as qualidades de empresário de Aldo Marinho, que se preocupa com o progresso de sua terra, adquirindo sempre novos equipamentos para o desenvolvimento da sua empresa.

O que ficou daquela solenidade

100_7625.JPG
De certa forma, podemos falar que o coquetel de 1978 foi um marco, tanto para a Santa Rita, quanto para a Marcopolo. O então diretor da Marcopolo, José Antônio Martins, disse na ocasião que “a sua indústria estaria sempre à disposição da Paraíba, ajudando-a a percorrer os caminhos do progresso, oferecendo o que há de melhor e mais moderno em se tratando de transportes coletivos”. Dito e feito; a partir dali, a Marcopolo, que tinha pouca participação no mercado paraibano, foi conquistando novos clientes na virada da década de 1970 e em toda a década de 1980, como a própria ETUR, a Mandacaruense, a Marcos da Silva, a RB Transporte – posteriormente Nossa Senhora das Neves – e a São Judas Tadeu, e posteriormente a Transnacional, que chegou à João Pessoa a partir das aquisições da Nossa Senhora das Neves e São Judas Tadeu. Com a conquista significativa de novos clientes durante esse período, a Paraíba assumiu uma posição de destaque entre os principais mercados da Marcopolo no Brasil, no que diz respeito aos ônibus urbanos.
100_7712.JPG

A partir da década de 1980, a Rodoviária Santa Rita cede suas linhas municipais de João Pessoa para a São Judas Tadeu, de modo a se concentrar na sua cidade natal e que carrega em seu nome. A parceria da Santa Rita com a Marcopolo ainda gerou outros frutos além dos Veneza; ao longo dos anos empresa já teve unidades dos modelos Torino desde seu lançamento, em 1983, na segunda geração, em 1989, bem como uma única unidade do Torino GVII (era o carro 50.15, oriundo de Alagoas), bem como o consagrado modelo Viale.

IMG_0778.jpg

Atualmente, a SIM conta com ônibus da quinta geração do modelo Torino, e incluiu, no sábado, as três primeiras unidades da sexta geração do modelo, lançada em 2014 e que, assim como os demais modelos urbanos da Marcopolo, vai gradualmente ocupando espaço nas empresas urbanas do estado, mantendo o compromisso de 36 anos atrás de continuar oferecendo o que há de melhor e mais moderno em se tratando de transportes coletivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.