Sindicalista denuncia crise no setor de transporte coletivo na PB

Fonte: Cândido Nóbrega
Foto: Divulgação



“Nos últimos 20 anos, 22 empresas de ônibus
fecharam as portas na Paraíba”. A afirmação é do presidente do Sindicato
dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Passageiros e
Cargas no estado, Antônio de Pádua. Para ele, as dificuldades são grandes, pois
a falência das empresas gera a demissão de empregados e tira a perspectiva de
crescimento no setor de transportes.

Pádua destaca que além das empresas que já
sucumbiram, a Paraíba hoje tem quatro ou cinco que estão realmente
“quebradas”, a exemplo da Metro, em Bayeux e da Marcos da Silva,
Mandacaruense e Bela Vista, em João Pessoa.
 
“O aumento dos custos e a concorrência desleal
dos transportes clandestinos só piora a situação das empresas e por conseguinte
prejudica o trabalhador”, acrescentou, lembrando que o Sindicato buscará a
reposição das perdas salariais que os trabalhadores tiveram nos últimos 12
meses, quando da database no próximo dia 1º de junho.
 
Faixas exclusivas
 
Para ele, as faixas exclusivas de ônibus que
começaram a ser implantadas pela prefeitura através da Semob até agora não
resolveram nada, pois deveriam ter sido adotadas em trechos de maior quilometragem,
principalmente onde os coletivos rodam mais e partindo do Busto de Tamandaré,
passando pela avenida Epitácio Pessoa até a Rodoviária, além do Castelo Branco,
Bancários, Mangabeira e Valentina de Figueiredo.
 
Nesse sentido, Pádua lembrou que na avenida Getúlio
Vargas, em frente ao Lyceu Paraibano, existem quatro faixas, mas nenhuma foi
destinada aos ônibus. “A coisa mais errada começou pela cor da faixa, que
em todo lugar do Brasil é na cor amarela e aqui foi pintada de azul. Se você perguntar
à população o que significa, ninguém saberá responder”, concluiu.
 
Qualificação
O Sindicato dos Motoristas classificará
gratuitamente este mês para a categoria “D” a carteira nacional de
habilitação de mais 100 cobradores que possuem o documento nas letras
“B” e “C”, participaram de cursos de formação e capacitação
oferecidos pela entidade e Sest Senat e serão encaminhados às empresas para
qualificação. Eles se somarão a outros quatro mil que hoje dirigem transportes
coletivos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança Novos Paradiso DD da Catedral Relembre os Alphas do intermunicipal paraibano