G1 faz viagem de João Pessoa até Cabedelo em VLT

Fonte:
G1 Paraíba
Fotos: Daniel Peixoto


Dois dias após a primeira viagem oficial do Veículo
Leve sobre Trilhos (VLT) de João Pessoa, o G1
foi até a estação da capital paraibana para embarcar junto com outras centenas
de passageiros e seguir até Cabedelo, nesta quarta-feira (4). Com mais conforto
que os antigos trens, cinco paradas no caminho, e uma grande rotatividade de
pessoas, a viagem dura cerca de 45 minutos. “Você sente uma sensação de
segurança e de conforto. O ar-condicionado é realmente um diferencial”, definiu
o aposentado Antônio Venâncio dos Santos, que usa a linha ferroviária com frequência.

O VLT é um tipo de trem mais moderno e faz parte do
projeto de modernização do sistema de trens urbanos de João Pessoa. Cada
composição do VLT tem três carros e capacidade para 600 pessoas. Os veículos
irão operar na malha ferroviária atual de 30km ligando as cidades de Santa Rita
e Cabedelo, passando por Bayeux e João Pessoa. A operação com duas composições
começou na segunda-feira (2). A princípio, o veículo vai circular fora dos
horários de pico, de segunda a sexta-feira, em conjunto com os trens antigos,
que continuam em circulação nos mesmos horários.
 
Em comparação com o equipamento antigo, o VLT é
mais silencioso, fazendo com que quase não se perceba que o veículo se locomove
em cima de trilhos. Além disso, a temperatura controlada faz com que vários
passageiros elogiem a nova tecnologia.
 
As portas automáticas com sensores que impedem que
alguém fique preso também é uma das novidades em relação aos antigos trens. É
possível ver os sensores em funcionamento quase em todas as paradas.
Por
outro lado, a velocidade tem sido alvo de reclamações de usuários, que
esperavam uma diferença maior com relação aos trens. Segundo a CBTU, como os
trilhos ainda são os antigos, o VLT ainda não pode ser utilizado em máxima
velocidade e ainda circula com a mesma velocidade dos trens que já estavam
sendo utilizados na grande João Pessoa. “Achei este trem devagar. Por ser um
equipamento tão moderno, pensei que fosse ser mais rápido. Mas em questão de
conforto, realmente não tem comparação”, disse o ambulante João Dantas.

Conscientização


Uma das composições do Veículo Leve sobre Trilhos
(VLT) que circula na grande João Pessoa teve um problema técnico e sofreu seu segundo ato de vandalismo na quarta-feira
(4). O incidente aconteceu por volta das 12h30, próximo à estação do município
de Santa Rita. Segundo a assessoria de imprensa da Companhia Brasileira de
Trens Urbanos (CBTU), o lixo que estava no trilho danificou uma mangueira do
sistema de freios e portas do veículo.

 
Além disso, com a parada do VLT um homem riscou a
lateral de um dos três carros que fazem parte da composição. O primeiro ato de vandalismo ocorreu em uma
viagem de teste na Capital paraibana, quando pedras foram arremessadas contra o
veículo.
 
Wladme Macedo, superintendente da Companhia
Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), afirmou que  campanhas de
conscientização estão sendo feitas nas comunidades e escolas para que a
população saiba usar e preservar este novo equipamento.

“Por se tratar de algo moderno, precisa de cuidados
e que seja usado da forma correta. É um investimento grande que está sendo
feito e que não pode ser destruído pela população. Acredito que esta nova
tecnologia será muito bem aceita, mas não pode ser degradada, e isto só será
possível com a conscientização dos que estarão aqui, fazendo uso dos VLTs
diariamente”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Senior da PB Rio Apache Vip V da Viação Pendotiba Apache Vip V da N.S. Penha Vissta Buss 360 da 1001 Torino da Turp Transporte Viação Águia Branca estreia o Marcopolo G8 Apache Vip V da Transportes Flores Apache Vip IV da Auto Viação Vera Cruz Viação Águia Branca recebe os primeiros Marcopolo G8 Apache Vip IV da Viação Araçatuba Novos chassis rodoviários Volvo para longas distâncias Apache Vip IV com a nova identidade da N.S. Penha