A origem e o destino do 03373 da Boa Vista‏

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Matéria / Texto: Josivandro Avelar
Fotos: Acervo Fortalbus / Maílson Amâncio / Marcos Filho
Desenho: Gilberto da Costa Junior




Em 1996, falia em Fortaleza a empresa Iracema, uma das mais antigas de
Fortaleza após quase 60 anos de serviços prestados. Desse modo, vários ônibus
da empresa terminaram sendo colocados à venda, e um deles, de numeração 07206,
veio para João Pessoa. Havia sido vendido para a Empresa Viação Boa Vista, onde
assumiu a numeração 03373.

Fortaleza: O contexto da
compra

O
veículo foi adquirido pela Iracema como parte do que seria o início de um
processo de transformação no transporte coletivo de Fortaleza nos anos 1990.
Eram os tempos em que as empresas compravam ônibus padron, mesmo que poucos,
para poder proporcionar conforto e segurança aos passageiros. Bem como era a
primeira tentativa de inversão de fluxo dos ônibus da cidade, que terminou por
não colar em poucos meses.
O
07206 era um CAIO Vitória, encarroçado sob o chassi Scania L113 e tinha 3
portas largas, sendo o único na cidade com tal configuração. Era o conceito do
padron em sua essência.
A
empresa terminou por enfrentar uma crise que culminaria em sua falência em
1996. E como sempre acontece com uma empresa que vai a falência ou fecha por um
ou outro motivo, toda a sua frota termina colocada à venda. Foi nesse mesmo
ano, em meados de maio ou junho, que o Vitória veio parar aqui.
 
Boa
Vista: precisando de carros para uma nova linha
 
Em
meados de 1995, a Boa Vista adquire da Setusa a linha 2300-Circular. Foi a
mesma operação que proporcionou a TN ter a linha 3200 e a Transurb e a Mandacaruense
dividirem a linha 1001, bem como carros da Transurb foram cedidos à Setusa.
 
A
Boa Vista tinha adquirido 4 Urbanus – 3 VW 16-180 CO mais um Ford B-1618 – de
São Paulo especialmente para operar esta linha. Como ela era composta por seis
carros, ainda tinha que usar reservas para suprir duas vagas. Foi aí que ela
arrumou uma solução um tanto quanto ousada: adquiriu dois Padrons com três anos
de uso, o Vitória já mencionado e um Ciferal Padron Rio com as mesmas
configurações e chassi – este último viria a ser o 03362, mas não se sabe se
também veio da Iracema.
O
Padron Rio e o Vitória – que recebeu a numeração 03373 – completaram as até
então seis vagas do 2300. Raras eram as empresas que tinham ônibus de 3 portas
naquela época. A Transnacional tinha 4 Volvos e 3 Mercedes-Benz OF-1618 nessas
condições, e a Transurb tinha justamente três Vitórias com o mesmo chassi do
03373. Para não dizer que eram praticamente iguais a ele.
 
Os
dois carros passaram a ser a atração do 2300, de um encanto que a Setusa
pareceu levar junto de seus O-365. O 03373 em especial, teve a bancada trocada
– de fibra para estofamento – e recebeu sistema de ventilação nos freios. Ficou
no 2300 até o ano de 1997, quando os carros do 2300 foram sendo substituídos
pelos Engerautos – primeiros carros que a Boa Vista adquiria 0 Km. Ao sair do
2300, os carros operaram as linhas 120 (atual 5120) e 121.
 
A
linha 2300 é operada pela São Jorge desde 22 de setembro de 2002, tendo sido a
segunda das três linhas remanescentes da Boa Vista a migrar de empresa (a
primeira foi a 519 e a última, a 120). A Boa Vista havia sido adquirida pela
São Jorge em agosto de 2002. Atualmente a frota do 2300 é composta por sete
carros, e tal como naquela época mesmo a atual passando bem longe da glória, 3
dos carros possuem 3 portas; os Torino 2007 0242 e 0245 (OF-1721 Bluetec5) e o
Apache Vip II 0211 (OF-1722).
 
O 03373
hoje
 
O
carro foi localizado em Patos. Foi parar na Morada do Sol após ser adquirido
por uma escola particular da cidade. Preservou muito do que um dia ele foi em
João Pessoa; suas poltronas, o selo do Brake Cooler e pouco das cores da Boa
Vista, embora o tempo tenha revelado no desgaste da pintura quem um dia ele foi
por aqui.
Por
conta do tempo de uso e da consequente dificuldade de manutenção que um carro
como esse exige, o veículo encerrou a sua carreira que durou 22 anos.
E
pensar que iniciei minha caminhada nos estudos começou em parte nesse carro,
que pegava todo dia para ir a escola no bairro da Torre, onde fazia
alfabetização. Tinha sete anos e bem lembro como se hoje fosse. Com direito até
ao motorista ter um rádio ligado próximo do painel ouvindo o programa do Chumbo
Grosso (!!!).
Pouco
a pouco vai-se achando a história da Boa Vista. Aqui por si só esclareceu
a
origem e o destino de um carro tão lendário e marcante como foi o 03373.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.