Ônibus de Campina Grande passam por vistorias

Fonte: Jornal da Paraíba
Matéria / Texto: Givaldo Cavalcanti
 
Foto: Thiago Martins de Souza

Atualmente, segundo a Superintendência de Trânsito
e Transporte Público (STTP), em Campina Grande, diariamente, circulam 220
ônibus urbanos, além de cerca de cem veículos que fazem transporte
intermunicipal. Mesmo com esse grande número de veículos, a instituição aponta
que todos os carros estão de acordo com as normas de poluição sonora, uma vez
que recebem manutenção diária, e periodicamente são vistoriados pelos órgãos de
trânsito.

A gerente de transportes da STTP, Araci Brasil,
afirmou que além da manutenção que é feita nas garagens das empresas para os
veículos circularem diariamente, o Departamento de Trânsito da Paraíba
(Detran), além do Inmetro também fiscalizam os ônibus, impedindo que eles
circulem sem as garantias necessárias. “Nós da STTP fazemos vistorias surpresas,
além das averiguações semestrais e anuais que o Detran e o Inmetro faz. Essa
averiguação impede de qualquer veículo vá para as ruas com problemas”, disse
Araci Brasil.
 
Ela ainda apontou que apesar de parte da frota de
Campina Grande já estar em circulação há mais de dez anos, os órgãos
fiscalizadores podem impedir de um veículo circular caso ele não esteja dentro
dos padrões mecânicos, principalmente no que diz respeito a produção do som. “O
som também é verificado pelos órgãos fiscalizadores. Nós respeitamos a
pesquisa, vamos averiguar, e se for constatado alguma irregularidade, iremos
buscar solucionar o problema”, acrescentou Araci Brasil.
 
Já o representante do Sindicato das Empresas de
Transporte de Passageiros em Campina Grande (Sitrans) Anchieta Bernardino,
disse que todas as empresas recebem um selo comprovando que os veículos estão
de acordo com as normas de regulamentação ambiental. Ele ainda disse que as
fiscalizações são obrigatórias e que nenhum veículo em circulação apresenta
problemas de poluição sonora. “Não há em circulação nenhum veículo que não
recebe a liberação dos órgãos competentes. Todos os ônibus estão de acordo com
a normatização que compreende todo tipo de poluição”, disse.
Saiba mais
Efeitos da poluição sonora na saúde:

• Insônia
• Estresse
• Depressão
• Perda de audição
• Perda de atenção e concentração
• Perda de memória
• Dores de Cabeça
• Aumento da pressão arterial
• Cansaço
• Gastrite
• Queda de rendimento escolar e no trabalho
• Surdez (em casos de exposição a níveis altíssimos de ruído)
Nível de ruído provocado (aproximadamente – em
decibéis)

– Torneira gotejando (20 dB)
– Música baixa (40 db)
– Conversa tranquila (40-50 dB)
– Restaurante com movimento (70 dB)
– Secador de cabelo (90 dB)
– Caminhão (100 dB)
– Britadeira (110 dB)
– Buzina de automóvel (110 dB)
– Turbina de avião (130 dB)
– Show musical, próximo às caixas de som (acima de 130 dB)
– Tiro de arma de fogo próximo (140 dB)

 (Instituto de Pesquisa sobre o Cérebro)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança