Motoristas de ônibus podem seguir exemplo de João Pessoa e paralisarem atividades em Campina Grande

Fonte:
PB Agora
Foto: JC Barboza


 
Os
motoristas e cobradores de Campina Grande ameaçam seguir o exemplo de João
Pessoa e paralisarem as suas atividades nos próximos dias. Eles reivindicam
reajustes salariais e melhores condições de trabalho, prejudicando cerca de 100
mil pessoas que dependem do sistema para se locomover. Diante da ameaça de greve, do
sistema de transporte coletivo de passageiros do município os empresários da cidade, os empresários do setor se reúnem
nesta sexta-feira (11), na Câmara de Dirigentes Lojistas para buscar meios que
evitem a paralisação. No encontro eles pretendem fazer uma avaliação do o cenário atual do transporte
por ônibus de nossa cidade, bem como, os efeitos na economia local de uma
possível paralisação dos motoristas de ônibus.


Nos últimos meses, várias cidades nordestinas, a exemplo de São Luiz (MA),
Teresina (PI) Fortaleza (CE), Natal (RN) e João Pessoa (PB) enfrentaram
problemas com paralisações dos operadores do sistema de transporte público
coletivo.

Objetivando evitar interrupções no serviço, em Campina Grande o SITRANS segundo
o seu presidente Anchieta Bernardino, já garantiu a data-base dos operadores do
sistema, mantendo-a em 1º de julho, enquanto aguarda o início das negociações
visando a Convenção Coletiva de Trabalho.

Segundo Anchieta, a exemplo do que acontece em outros municípios do país, as
empresas de transportes coletivos de Campina Grande estão diante de uma das
maiores crises. O setor sofre com a defasagem tarifária, com a queda no volume
de passageiros transportados e com os constantes aumentos no preço dos seus
insumos básicos, a exemplo do óleo diesel e pneus.

Para Álvaro Barros, presidente da Associação Comercial, o comércio não
suportaria essa paralisação, em virtude dos prejuízos sofridos com os feriados
e dias dos jogos da Copa do Mundo. A CDL – Câmara de
Dirigentes Lojistas, que está realizando a campanha “Liquida Campina”, torce
para que não haja mais danos para a economia da cidade. O presidente da CDL,
Tito Motta, espera que os empresários do comércio, do setor de serviços e da
indústria participem da reunião desta sexta-feira, a partir das 19 horas, para
que todos tenham uma percepção do momento atual do setor de transporte coletivo
de passageiros da cidade.

O Comitê Técnico de Mobilidade Urbana de Campina Grande também estará
participando do encontro na CDL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança