BRT faz sucesso no Recife

Fonte:
Folha de Pernambuco

Foto: Divulgação

O segundo jogo da Copa do Mundo na
Arena Pernambuco deu provas de que o Governo do Estado acertou nas ações de
mobilidade, pelo menos no que diz respeito aos transportes de massa. A
definição do ponto facultativo, aliado com o início do feriado de São João,
também contribuiu para que o público chegasse e retornasse do estádio em São
Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife (RMR), de forma tranquila e
rápida. O expresso BRT (Bus Rapid Transit) para a Arena surpreendeu até mesmo
os gestores públicos com a demanda recebida. Segundo o presidente do Grande
Recife Consórcio de Transportes, Nelson Menezes, o número de pessoas
transportadas dobrou em relação ao primeiro jogo do Mundial. “Com certeza
foram mais de quatro mil torcedores hoje”. Foram utilizados 44 ônibus BRT,
sendo quatro realizando o itinerário da PE-015 até a avenida Guararapes, e os
demais circulando entre o Centro do Recife, Derby e Arena Pernambuco. O horário
de maior demanda foi por volta das 10h30 da manhã, na estação do Derby.

O local ficou tão cheio de torcedores
que os técnicos do Grande Recife precisaram abrir o segundo módulo da estação,
distribuindo as pessoas. O intervalo de tempo entre um coletivo e outro era em
média de seis minutos. Apesar da quantidade de pessoas, a maioria dos usuários
estava satisfeita com o serviço. A professora Cândida Raquel, que foi
acompanhada da família, aprovou o novo sistema de transporte. “Tanto a
viagem de ida como a de volta foram muito tranquilas e rápidas. O conforto dos
ônibus também foi bem legal”, observou. Mesmo com um fluxo menor no
trânsito, os coletivos do BRT tiveram que disputar espaço com os demais
veículos, principalmente da avenida Belmiro Correia, em Camaragibe, que não
possui faixa exclusiva. Já na avenida Caxangá, o início da fiscalização do
DetranPE e da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU)
garantiu que a faixa para o BRT não fosse invadida pelos carros particulares e
motos.
Nos próximos nove dias o trabalho será
educativo, depois, os veículos flagrados serão multados. A reportagem da Folha
fez o trajeto, que durou cerca de 40 minutos entre o Derby e o ponto de
desembarque, mas usuários de outras viagens relataram fazer o percurso em até
meia hora. O BRT também foi aprovado pelo assistente social Bruno Viana, que é
cadeirante. Ele pegou o veículo no Terminal Integrado da PE-015, na sequência,
fez o transbordo para o ônibus expresso da estação da avenida Guararapes, no
Centro do Recife. “Fui para alguns jogos na Copa das Confederações, e o
BRT deu de dez a zero no metrô. O único ponto negativo é o termina da PE-015
que não possui acessibilidade”, informou o torcedor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança