Da Paraíba pro sudeste do país nos anos 1940

Fonte: Esperança de Ouro
Fotos: Divulgação

 
Marinetes, todas com
bagageiro no teto, motor dianteiro e 20 lugares. E também pau de arara
utilizado no êxodo dos paraibanos para o Rio de Janeiro e São Paulo.
Passavam 15 dias para chegar ao sul e até meses com os atoleiros.

Sobre a carroceria do
veículo eram colocadas tábuas, que serviam de assento. Levavam rapadura e
farinha para sua sobrevivência no caminho.

 
Suas origens remontam aos
tempos em que não havia outras formas para o transporte de maiores quantidades
de pessoas, além de estradas bastante precárias, um pioneiro neste transporte
na cidade de Esperança foi o Sr Neco de Jonas na década de 1940 com a
famosa sopa de Esperança ate João Pessoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.