Ônibus Paraibanos

Frota de uma só cor

Fonte: Superesportes
Matéria / Texto: Bruno Freitas
 
Foto: Divulgação


Alvo fácil de críticas como
atrasos, superlotação e lentidão nos centros urbanos, o ônibus deixa de lado a
imagem de vilão quando o assunto é futebol. Cabe aos grandalhões transportar
com segurança os jogadores, quase sempre cercados por multidões. Na Copa do
Mundo, a missão é ainda mais especial: cada veículo estampa as frases que
“empurram” os apaixonados na torcida pelas 32 delegações rumo ao mais cobiçado
título mundial.

Desde 2006,
os lemas são escolhidos por meio de votação promovida por Hyundai e Kia, ambas
patrocinadoras da Fifa, no site do torneio. O resultado da edição deste ano
saiu em 12 de maio e elegeu o lema “Preparem-se! O hexa está chegando” para o
anfitrião Brasil. Ao todo, mais de um milhão de votos foram gerados para 96
opções de lemas, previamente selecionados entre 160 mil frases inscritas.
A frota multicolorida e a
combinação verde e amarela que acompanha o escrete canarinho, entretanto,
perderão destaque neste ano, conforme apurou o Superesportes. Uma vez que as
patrocinadoras responsáveis pelo transporte optaram pelo aluguel dos ônibus
junto à empresas operadoras, será utilizada uma plotagem padrão em tom azul claro
– diferentemente da Alemanha’2006 e África do Sul’2010, em que cada veículo
representava uma cor da bandeira do país que transportava. As frases foram
mantidas nos vidros laterais. “Os ônibus dos times terão a mesma cor e visual,
com elementos customizados de cada seleção”, informou a Fifa, em nota. O único
detalhe customizado visto no ônibus da Austrália, além das frases, entretanto,
foi a bandeira do país. A nação da Oceania foi a primeira a desembarcar no
Brasil, na quarta-feira – está hospedada em Vitória.

Cada
seleção terá à disposição um ônibus na cidade onde fizer a concentração, para
deslocamento entre o hotel e os campos oficiais de treinamento (COT), e onde
for jogar, para o percurso entre hotel e estádio – no caso da Seleção
Brasileira, baseada na Granja Comary, em Teresópolis, São Paulo (diante da
Croácia, em 12 de junho), Fortaleza (pega o México, dia 17) e Brasília
(Camarões, em 23 de junho), além dos jogos da segunda fase.

Made
in Brazil

Outra
diferença dos ônibus de 2014 está na origem. Enquanto na Alemanha’2006 as
seleções foram transportadas em modelos alemães Setra, com motores
Mercedes-Benz, e na África do Sul’2010, em Hyundai coreanos, a Copa do Mundo
contará com ônibus brasileiros, produzidos pela Marcopolo no sul do país. Não
há, contudo, parceria entre as partes, visto que a marca brasileira está de
fora dos patrocínios da Fifa.

Na Copa das Confederações, em junho do ano passado, a identidade visual foi bem
mais modesta. Foram utilizadas apenas faixas com as logomarcas do torneio, da
Hyundai e da Kia, para diferenciar o transporte das delegações.

Além das
delegações, a Fifa oferecerá ônibus para árbitros, imprensa e funcionários. A
entidade não soube informar até o fechamento da edição o total de veículos e
profissionais envolvidos no transporte.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.