Ônibus Paraibanos

Produção de carrocerias de ônibus caiu no primeiro trimestre

Fonte: Blog do Caminhoneiro
Foto: JC Barboza

As fabricantes
de carrocerias de ônibus
fecharam o primeiro trimestre com declínio de 9,5% em seus negócios com relação
a igual período do ano passado, com a produção de 6 mil 863 unidades de acordo
com dados revelados pela Fabus. Desde janeiro o setor apresenta variações
negativas mensais na comparação com os mesmos períodos de 2013.

O desempenho tem vinculação
direta com o mercado doméstico, em baixa de 11%, com total de 6 mil 96
unidades. As exportações têm leve alta de 4,5%, somando 767 ônibus embarcados.
Os modelos urbanos representam 58% das vendas, seguidos pelos rodoviários com
17,5% e, em processo de crescimento, por micro-ônibus, com 17%. Os
intermunicipais têm 8% de participação.
O feriado de
carnaval em março, neste ano, interferiu diretamente no resultado negativo do
mês. A produção de 2 mil 324 unidades representou queda de 10,5% sobre março de
2013 e de 7% ante fevereiro, que tivera 22,5% de aumento com relação a janeiro.
O mercado doméstico
absorveu 2 mil 84 carrocerias, recuo de 9% sobre março do ano passado. As
exportações somaram 240 unidades, queda de 8% na mesma base de comparação.
O desempenho
positivo no ano da Neobus, de Caxias do Sul, RS, e da Mascarello, de Cascavel,
PR, tem relação forte com o incremento de micro-ônibus, na ordem de 20%, com
total de 1 mil 176 unidades. Juntas respondem por 75% do volume, com destaque
para a empresa paranaense, que acumula alta de 350%. São 522 veículos,
equivalentes a 44% da produção de micro-ônibus, assumindo a liderança que era
da Neobus.
A fabricante
caxiense, por sua vez, aumentou em 40% a produção de urbanos, com 12% de participação em mercado
liderado pela Caio/Induscar, de Botucatu, SP, com 49,5%, seguida pela Marcopolo
Rio, com 25%. No entanto o mercado de urbanos acumula perdas de 10% no
trimestre, com total de 3 mil 961 unidades.
No segmento de
rodoviários a liderança é da Marcopolo, de Caxias do Sul, com 52%, seguida pela
Comil, de Erechim, RS, com 21,5%. Mas a exemplo dos urbanos o mercado caiu 24%,
somando 1,2 mil veículos.
A Marcopolo
também é líder nos modelos intermunicipais, com 52%, e total de 269 unidades.
No entanto perdeu participação de 22 pontos, num segmento que teve redução de
19%, somando 521 ônibus. A Mascarello elevou suas vendas em 73%, para 123
veículos, e 23% de participação, bem próximo da Comil, que tem 25% do mercado,
e cresceu 13% no trimestre.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.