Semob padroniza desembarque nos transportes urbanos

Fonte: Prefeitura de João Pessoa
Fotos: Paulo Rafael Viana
A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob) determinou a mudança do posicionamento das catracas nos transportes coletivos da Capital para agilizar o embarque de passageiros. A medida eliminou o “curral” – equipamento próximo ao degrau na porta traseira -, que trazia transtornos aos usuários nas paradas de ônibus.  Com a eliminação do curral, a Semob avaliou que o tempo de embarque caiu pela metade.

Essa rapidez no embarque dos usuários é necessária para que seja implantada a faixa exclusiva de ônibus, que vai trazer um grande benefício à população, melhorando o tempo de viagem dos transportes coletivos.
Com relação aos problemas surgidos com essa mudança, a Semob informou que vem fazendo avaliações do processo com objetivo de promover adequação (padronização) que atenda com eficiência aos usuários.
Desembarque  A Semob também entrou em entendimento com os empresários do setor para resolver a questão do desembarque de passageiros. Ficou definido que os veículos com três portas vão abrir apenas a porta do meio para o desembarque dos usuários.
Já o veículo com duas portas vai abrir a porta traseira. Também ficou acertado que os empresários vão disponibilizar funcionários devidamente identificados no Parque Solon de Lucena (Lagoa) para orientar os usuários tanto no embarque quanto no desembarque dos veículos. “Entendemos que os usuários ainda estão em fase de adaptação com as mudanças, mas garantimos que estamos trabalhando para sanar todos os problemas e dar mais conforto e segurança aos usuários do sistema”, explicou o diretor de Planejamento da Semob, Adalberto Araújo.
O embarque pela porta dianteira é comum em frotas de várias cidades do país, como Recife, Natal, Goiana, Rio de Janeiro, São Paulo, entre outras.

3 comentários em “Semob padroniza desembarque nos transportes urbanos”

  1. Não gostei dessa decisão, foi o mesmo que trocar 6 por meia duzia, com o desembarque pela porta central vai haver um acumulo de pessoas no centro do veiculo impedindo o embarque de novos passageiros quando o ônibus ja estiver um pouco mais cheio. Alem do mais o trafego constante de pessoas pode prejudicar o elevador e em algum casos causar acidentes, como eu já vi com o carro 0440 da mandacaruense onde o elevador simplesmente não se fixou na posição correta e na medida em que o ônibus andava o elevador descia um pouco, depois de tentativas sem sucesso foi necessário parar o carro na garagem por uns 20 min.

  2. Pois éé, achei muito estranho isso também! Qual o problema de o motorista abrir as duas portas?! Aqui em campina quando implantaram começaram a colocar a porta lá pra frente, mas viram que não deu certo, e logo começaram a adquirir ônibus com três portas ou mante-la na porta traseira! Nada a ver essa decisão e acho que não vai ser aceita! Se é pra ter três portas é pra agilizar e ser usado e não ficar de enfeite!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança