Ônibus Paraibanos

Voltando ao passado: Em 1991, a 002 muda de percurso

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos

Foto: Acervo Paraíba Bus Team

Em setembro de 1991, o Setusa promoveu mudanças na
linha 002 –Róger, solicitadas pelo então governador Ronaldo Cunha Lima, para
atender melhor os moradores do bairro e adjacências que eram servidos
exclusivamente pela 601 que na época era Bessa – Róger, ou seja vindo do centro
para o Bessa, a linha cortava o bairro do Róger. Com a mudança, a linha
beneficiaria mais de 1.500 moradores da região que já haviam solicitado ao
governador que uma linha do Setusa fizesse o circular pelo bairro.

De acordo com publicações da época, o itinerário da linha 002 ficaria
da seguinte maneira: na ida os ônibus da linha fazem parada no clube Guarani
seguindo pelas ruas do baixo Róger, como1º de maio, Salvador de Albuquerque,
Elpídio Cruz, Praça da Sosic, Gouveia Nobrega, Gama Rosa, Monsenhor
Walfredo Leal, Maximiano Figueiredo, Dom Pedro I, indo para o Lyceu Paraibano
voltando pela Lagoa em direção ao Terminal Rodoviário (Rodoviária). De volta,
esta linha sai do Terminal Rodoviário indo para a Avenida Padre Azevedo em direção
a lagoa. Daí ela pega a Avenida Diogo Velho em direção ao Mercado Central
cruzando a Getúlio Vargas e passando pela Almirante Barroso em direção a
Epitácio Pessoa. Da Epitácio Pessoa ela contorna o antigo cinema Metrópole
retornando pela Juarez Távora, Praça da independência, descendo na Barreto
Sobrinho até a Bica e voltando a sua parada no clube Guarani, no baixo Róger.
Com essa alteração no percurso da 002, a 601 deixava de passar pelo
Róger, passando a fazer o seu percurso atual.

Mesmo com as melhorias na linha, a 002 continuava a ser
deficitária, tanto que em junho de 1992 o diretor do Setusa solicitou a
desativação da linha, porém a solicitação foi negada. Ainda em 1992, a 002 foi
transferida para a Mandacaruense, segundo Maria Ivanilde Oliveira em seu livro “Uma Abordagem sobre a demanda de passageiros de
transporte urbanos por ônibus da cidade de João Pessoa.” UFPB Campina Grande
Campus II, 1993, página 105.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.