Ônibus Paraibanos

Motorista se enganou com câmbio, diz delegado sobre acidente no Tietê

Fonte:
G1

Fotos:
Divulgação
 
O motorista do ônibus que atropelou cinco pessoas
na noite de domingo (16) na Rodoviária do Tietê, na Zona Norte de São Paulo, disse à polícia ter se enganado
com o câmbio do ônibus. Uma mulher morreu e outras quatro pessoas ficaram
feridas. Elas continuavam internadas na manhã desta segunda-feira (17), como
informou o Bom Dia São Paulo.

De acordo com testemunhas, os passageiros tinham
acabado de entrar pelo portão de embarque quando o ônibus da Viação Itapemirim,
que iria para o Rio de Janeiro, invadiu a plataforma 27, por volta das 23h de
domingo. O portão de embarque ficou destruído.
Segundo o delegado Francisco Rodrigues Alves Filho,
o motorista admitiu que perdeu o controle ao se confundir com o câmbio do
veículo. “Ele achava que a marcha estava em ponto neutro. Ele se enganou. Na
hora que ele parou o carro, achou que estava na primeira em automático. Aí, o
ônibus subiu a rampa do embarque”, disse.
A passageira Shirlei Aparecida Ângelo Mendes, de 48
anos, morreu na hora. O marido dela e três funcionários da Viação Itapemirim ficaram
feridos e foram levados para a Santa Casa e para o Conjunto Hospitalar do
Mandaqui. Não há ainda informações sobre o estado de saúde das vítimas.
Inicialmente foi informado que o filho de Shirlei também se feriu. O delegado
Antonio de Pádua, titular do 20º Distrito Policial, na Água Fria, informou que
o jovem estava em outro ônibus no momento do acidente
– os pais dele estavam na plataforma justamente para se despedirem dele.
O diretor da Viação Itapemirim negou falhas nos
procedimentos de segurança. “A princípio o procedimento foi todo correto. O
ônibus parou na plataforma, foi liberada a entrada dos passageiros. Após alguns
instantes que o ônibus estava parado, ele avançou sobre esses passageiros.
Inclusive os fiscais da empresa foram atropelados”, afirmou o diretor comercial
da Itapemirim, Hugo de Faveri.
 
O motorista Paulo Sérgio da Silva, de 57 anos,
ficou em estado de choque e precisou de atendimento. Depois de deixar o
hospital, ele foi para a delegacia da Água Fria, na Zona Norte. Ele disse ao
Bom Dia São Paulo que não tinha condições de dar entrevista.
O delegado disse que o motorista vai ser indiciado
por homicídio culposo qualificado, quando não há intenção de matar, e por lesão
corporal culposa. Ele vai ficar preso à espera da decisão da justiça sobre a
possibilidade de fiança.
A Viação Itapemirim informou que tem dado apoio às
famílias. A concessionária responsável pela rodoviária, a Socicam, disse estar
à disposição da polícia para ajudar no esclarecimento do acidente. “[A
fiança] Vai ficar a critério do juiz”, disse o delegado.
Segundo informações  do site da Socicam, o
Terminal Rodoviário do Tietê, inaugurado em 1982, opera com 72 plataformas de
embarque e 17 de desembarque, com 300 linhas de ônibus. O complexo recebe 3 mil
veículos de 1.033 cidades de 21 estados e de cinco países da América do Sul.
São 90 mil usuários por dia no local.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.