A tradição da Transnorte

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos

Matéria / Texto: Philippe Figueiredo

Desenho: Clébio Junior / Ramon Ângelo de Andrade
Foto: Thiago Martins de Souza
Primeira pintura
da empresa Transnorte (1995-1997). A pintura mantinha o padrão da Trans Paraiba,
onde foi modificado apenas o prefixo, o logotipo e a retirada do nome Paraíba e
colocado em seu lugar, o nome Norte. A empresa surgiu após a cisão dos sócios
que controlavam a Trans Paraíba. Assim Fernando Melo, um dos sócios retirou-se
da sociedade e por direito, herdou 12 carros, curiosamente todos com motor
dianteiro sendo Viaggios, El Buss 340 e um Diplomata 310 sendo este o único com
chassi MBB e os demais Scania.

As linhas
herdadas foram João Pessoa x Pilar; João Pessoa x Umbuzeiro e a João Pessoa x
Itabaiana e assim se formou a Transnorte. Entre 1997 a 1999, a Transnorte
cresceu consideravelmente com a renovação total da frota e com criação de novas
linhas como João Pessoa x Jacaraú e João Pessoa x Serra da Raiz. Depois disto, a
empresa parou no tempo e nos últimos dias, deparamos com a notícia de que ela
foi vendida para a Jonas Turismo e assim encerrando mais um capítulo das
empresas tradicionais que fizeram a historia do transporte rodoviário, pois a
Transnorte vem de um longo caminho, antes da fusão para formar a Trans Paraíba,
ela era a famosa empresa Cometa de Itabaiana.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.