Audiência pública em Bayeux define agenda positiva sobre mobilidade urbana e transporte público

Fonte: Bayeux em Foco

Foto: Thiago Martins de Souza
Uma agenda positiva voltada à solução de problemas
envolvendo de mobilidade urbana e transporte de passageiros foi deliberada em
audiência pública proposta pelo vereador Ory Sales e realizada pela Câmara
Municipal de Bayeux, com a participação dos parlamentares, prefeito Expedito
Pereira e representantes dos estudantes, sociedade civil organizada e
empresários do setor de transportes coletivos.

“Estamos atentos a essas situações e a Casa vem
cumprindo seu papel, realizando audiências como essa”, destacou o
vereador-presidente Roni Alencar. Já a vereadora Celia Domiciano lembrou que,
nesse contexto, diversos pedidos de providências foram encaminhados ao DER, sem
que nenhum deles tenha sido atendido.  Por sua vez, o vereador Jefferson
Kita sugeriu a construção de uma ponte ligando Bayeux ao Alto do Mateus e um
sistema de integração.
Ao usar da palavra, o prefeito Expedito Pereira
anunciou a construção de um terminal de integração e reconheceu as dificuldades
enfrentadas pelos proprietários das empresas de ônibus diante da concorrência
desleal dos transportes clandestinos. Representantes de movimentos sociais e
estudantis, reivindicaram maior e melhor número de coletivos, além da adoção do
passe livre no município.

Corredores exclusivos
Também foram lembradas pelo advogado Lucenildo Felipe a
necessidade de corredores exclusivos para ônibus, reestruturação da malha
viária e adaptação das calçadas às plataformas dos ônibus para portadores de
deficiência. Ao falar em nome dos empresários, Adalberon Wilson atribuiu a
falta de políticas públicas no setor à apatia de décadas dos governos federal,
estadual e municipal, que agora exige soluções rápidas e que exigem altos
investimentos.
Ele criticou a prática proibida por lei do transporte
remunerado de passageiros por pessoas envolvidas com crimes, às vistas do
órgãos de trânsito local e estadual, com transferência de responsabilidade
mútua de exercício do poder de polícia, perpetuando a ilegalidade. E lamentou
que apesar dos reiterados apelos feitos ao Ministério Público Estadual ao longo
dos anos, até agora nenhuma medida tenha sido tomada contra os mais de 1.500
veículos que circulam ilegalmente em Bayeux, muitos deles inclusive com
“placa fria”, atribuindo o valor da tarifa ao excesso de gratuidades
concedidas, sem fonte de custeio.
Ao final,  ficou decidido que as sugestões
apresentadas serão levadas pelos participantes à Assembleia Legislativa da
Paraíba no próximo dia 21 de novembro, no sentido de tornar o debate ainda mais
abrangente junto aos órgãos e Poderes responsáveis pela solução do problema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança