Ônibus Paraibanos

Conhecendo as linhas – 102 Esplanada / Costa e Silva

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Matéria/Texto: Kristofer Oliveira
Fotos: Acervo Paraíba Bus  Team

Surgiu
nos anos 70 com a expansão da cidade para a parte sul e já foi referência no
corredor 1 ao lado da linha do Distrito Industrial. Foi operado por micro e
chegou a compartilhar seu terminal com as linhas circulares que trafegam por
Cruz das Armas. Mudou de empresa, de itinerário e de terminal, também passou
por fusão, e ao decorrer do tempo, foi se tornando uma linha secundária,
diferente de outrora. Essa é a 102. 

Surgimento dos bairros
Oficialmente
o bairro do Costa e Silva surgiu em 1971, recebendo o nome de um dos
presidentes na época da ditadura que morrera em 1969, que foi o Marechal do
exército brasileiro Artur Costa e Silva. Foi no seu governo que o AI-5 foi
promulgado, sendo esta época a mais pesada e brutal do governo militar.
Atualmente
a sua população estimada é de cerca de 18 mil habitantes, sendo considerado um
bairro de classe média. Possuem escolas privadas e públicas, postos de saúde, templos
religiosos de diferentes credos e dentro do bairro situa-se dois importantes
aparelhos de referência municipal, que é a sede do SESI e a subestação da
Chesf, na qual é responsável por distribuir a eletricidade de toda cidade e
diversos municípios, aa exemplo de Cabedelo. É vizinho do Distrito Industrial
da cidade. Culturalmente, o bairro é referência no desfile cívico, e uma banda
marcial de uma das escolas do bairro já se sagrou campeã do norte-nordeste. Os
principais problemas no momento são: violência, drogas e falta de saneamento
básico.
Já o
bairro do Esplanada surgiu após uma década, e foi necessário aterrar uma grande
lagoa que fazia parte do manancial da nascente do rio Jaguaribe. Foi construído
pela Cehap, destinado aos funcionários públicos do estado e do município.
Atualmente passa pelos mesmos problemas do seu bairro vizinho.
Estadia na Etur

A
linha do Costa e Silva, operada pela Etur, surgiu para atender o novo bairro
pessoense. Quanto ao seu terminal, vale ressaltar que na época os ônibus
partiam do centro e seguiam ao ponto final no bairro, fazendo o trajeto de
volta ao centro. No fim dos anos 70 para o início dos 80 é que a lógica se
reverteu, passando as linhas a terem seus respectivos terminais dentro do
bairro. Não temos fonte suficiente para asseverar de que o terminal do Costa e
Silva sempre foi ao lado do colégio homônimo, as margens da BR-101, porém,
quando o Esplanada surgiu, a linha passou a atender essa nova demanda e o seu
terminal já se situava no lugar indicado. Com isso, a linha nesse período já
passou por uma alteração no seu itinerário, partindo do seu terminal, seguindo
ao centro pelo Esplanada, pegando a BR-230 até a entrada do Oitizeiro e
retornando pelo caminho inverso. Nos anos 80, quem também trafegava pelo
Esplanada, tanto no sentido centro como no sentido bairro, eram as linhas 113 –
Gramame e 114 – Grotão via Funcionários IV.
A
frota na época era composta por Metropolitana Ipanema, Caio Gabriela, Caio Bela
Vista, e, surpreendentemente, Caio Carolina. Posteriormente, nas renovações da
frota nos anos 80, recebeu Amélia, Monobloco O-364, e Vitória, sendo este
último, tanto com motorização frontal como traseira. A linha se tornou uma das
principais da empresa e tinha uma das melhores frotas.

Ainda
no fim dos anos 80, compartilhou o seu terminal com as linhas circulares da
Setusa, as 1500 e 5110. No segundo semestre de 1991, também compartilhou o
terminal da linha com a recém-criada circular 5110. Na época a 102 contava com
uma frota composta por dez carros. Também difícil de imaginar que a frota era
melhor do que a 101.

Em
1994 após a Etur ser extinta, passa a ser operada pela Reunidas, mantendo
consigo a companhia das 101, 114 e 109.
Tempos na Reunidas – De protagonista
para coadjuvante.
Na
Reunidas, a 102 mantinha o mesmo posto de importância dos tempos da Etur, tendo
uma quantidade de carro significativa na frota. Operava com Thamco Scorpion,
Torino 1983 e 1989 e Vitória. Desses, se destacavam o Vitória 0822, e o Torino
1983 com prefixo 0835.
Em
1995, foi a primeira da empresa a receber os primeiros ônibus zeros, com os
prefixos 0840 ao 0843, que vieram nos Torino GV OF-1318. No ano seguinte,
recebe mais dois carros zeros, os Torino GV OF-1620 0805 e 0820. A partir daí,
após a entrada de outras linhas na empresa e com a diminuição gradativa da
frota, que passou a ser com seis veículos, a linha foi perdendo espaço e
importância. Tanto que o próximo carro zero só chegou 13 anos depois.
Ainda
em 1996, o terminal da linha passa a ser compartilhado com a 1510. As 5110 e as
circulares da Setusa já tinha deixado o terminal anos atrás. Ocasionalmente,
como é de praxe em terminais que compartilhados, carros da 102 apareciam na
1510, e vice-versa.
Com
a duplicação da BR-230, iniciado em 1997, que ocasionou no fechamento do
retorno em frente a garagem da São Geraldo, que era o acesso do Esplanada a BR
no sentido centro, assim como a 114, a linha passa por alteração no seu itinerário.
Ao partir do terminal, fazia o retorno no Esplanada e retornava pelo mesmo
caminho. Em 1998 o terminal no Costa e Silva é desativado e transferido para o
Esplanada, onde permanece até hoje. Com isso, o terminal da 1510 passa a ser
nos Funcionários II, junto com as 101 e 114. Foi a partir desse momento que a
102 passou a ter o nome “Esplanada” integrado a denominação oficial da linha.
Nos
anos subsequentes, a 102 passa a ter sua frota renovada com carros vindo de
outras linhas. Uma série de Torino GV (0807, 0808, 0825, 0826…), Torino 1999
(0810, 0819, 0846, 0847, 0875, 0876…), Viale (0818, 0843, 0882, 0885…) e
Pluss (0880) vieram das 101, 114, 1510, 521, 5600 e até da A101.
Mais
uma vez a linha passa por uma alteração no seu itinerário, dessa vez se
restringindo dentro dos arredores do Esplanada. Após reinvindicações dos
moradores, a 102 passa a trafegar também no Jardim Sepol, que fica por trás da
antiga garagem da Boa Viagem. Após passar pela lateral dessa, segue ao Costa e
Silva margeando a comunidade denominada Taipa.
Em
2009, no mês de maio, a linha 102 e A101 passam por uma fusão, prevalecendo o
prefixo 102 e partindo do terminal nos Funcionários II. A frota era composta
por 8 veículos, dentre eles estreando o 0877, Torino 2007. Não durou dez dias
após reprovação da população. Após o retorno da antiga 102, o recém-chegado
Torino 2007 0877 passa a compor a frota, sendo o primeiro com acessibilidade da
linha. No mesmo ano, volta a receber um carro zero,o também Torino 0886.
Em
2011 a frota da linha é reduzida para quatro carros, o que causou revolta e
bastante reclamação do Jardim Sepol, que se queixavam dos constantes atrasos e
superlotação. Pouco depois, o carro perdido é reavido.
Atualmente
a frota da 102 é composta por: 0803, 0842, 0866, 0877 e 0880.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.