Marcopolo cresce 13% no primeiro semestre

Fonte: Secco Consultoria de Comunicação
Foto: Rodrigo Gomes/Volare

A
Marcopolo S.A. registrou crescimento de 13% em seus negócios no primeiro
semestre de 2013, com receita líquida consolidada de R$ 1,761 bilhão, contra os
R$ 1,559 bilhão alcançados do mesmo período do ano passado. Um dos destaques
foi o aumento de quase 50% na produção de veículos da marca Volare, que atingiu
2.576 unidades (no primeiro semestre de 2012 foram fabricados 1.728). A
companhia manteve, no primeiro semestre, o desempenho esperado, tanto no
mercado brasileiro quanto no exterior. Foram produzidas 10.046 unidades em
todas as fábricas da empresa no mundo, com crescimento de 10,3%. Para o mercado
brasileiro foram produzidas 9.056 unidades, com crescimento de 11,1% em relação
ao primeiro semestre de 2012. O market share da Marcopolo no Brasil foi de
40,3%, com destaque para a participação de 57,7% no segmento de ônibus
rodoviários. 

Segundo
José Rubens de la Rosa, diretor-geral da Marcopolo, no segundo trimestre de
2013 a empresa apresentou sinais de recuperação em comparação com o primeiro
trimestre, o que permitiu alcançar esse desempenho. “No Brasil, os principais
fatores foram a melhora do mix de vendas e o maior volume e receita de
exportações, enquanto no exterior a produção das unidades da África do Sul,
Austrália e México cresceu, conjuntamente, 51,9% em relação aos primeiros três
meses”, destaca o executivo.
Ainda
em relação ao mercado interno brasileiro, em decorrência dos atrasos nas obras
de infraestrutura, as vendas de ônibus para os sistemas de transporte urbano
dos tipos BRT e BRS ficaram abaixo das previsões. A expectativa da empresa é
que a demanda acelere a partir dos dois últimos meses deste ano e, principalmente,
no decorrer do primeiro semestre de 2014.

De
acordo com o executivo, cabe destacar que a desvalorização de 8,4% do real
frente ao dólar norte-americano no ano torna o produto da Marcopolo fabricado
no Brasil mais competitivo internacionalmente e pode ajudar a fomentar a
demanda e ampliar as exportações ao longo do segundo semestre de 2013.
A
Marcopolo mantém a expectativa de desempenho para 2013, conforme comunicado ao
mercado no dia 19 de dezembro de 2012 e ajustado no dia 6 de maio de 2013, em
decorrência da adoção das IFRS 10 & 11 (CPC 36 R3 e CPC 10 R2), de: (i)
investimentos programados no montante de R$ 350,0 milhões; (ii) atingir uma
receita líquida consolidada de R$ 3,8 bilhões (R$ 4,3 bilhões no padrão
anterior); e, (iii) produzir 21.600 ônibus nas unidades do Brasil e do exterior
(35.200 unidades no padrão anterior).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
A nova linha Marcopolo G8 Paradiso DD Rota Transportes com soluções Marcopolo BioSafe Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 06/2021 O novo Apache Vip Os raros El Buss da Gontijo Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa