Híbrido em Série x Híbrido Paralelo

Fonte: Transpo online
Matéria/Texto: Roberto Queiroz
Foto: Volvo

Existe
uma outra tecnologia chamada de “híbrido paralelo” ou “diesel elétrico”. A
diferença para o “híbrido em série” é que o motor a diesel também traciona o
veículo, ou seja, os sistemas funcionam em paralelo, podendo ter a tração por
meio do motor elétrico ou do motor diesel. Uma das desvantagens desse sistema é
que, quando acionado o motor a combustão para tracionar o ônibus, ele opera de
maneira idêntica ao ônibus convencional, perdendo todas as vantagens de redução
de emissão e consumo. Nesta tecnologia de híbrido paralelo, em velocidades
baixas o motor elétrico traciona e, a partir de 18km/h, esse papel é feito pelo
motor diesel. 

Existe
uma tendência mundial que indica a tecnologia em série para os ônibus urbanos e
a tecnologia paralelo para os automóveis. É fácil entender o porque: os
híbridos em série recarregam as baterias nas paradas e, por isso, conseguem
manter o banco de baterias sempre com energia disponível. Já o automóvel pode
não ter paradas constantes, por exemplo, quando está na estrada, podendo ficar
sem energia no banco de baterias. Por essa razão, precisa do sistema
convencional com motor a combustão. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 09/2021 Apache Vip V da Matias Vissta Buss 400 da Cantelle El Buss 320 L da Solazer El Buss FT da Dom Bosco Apache Vip V da Viação Novacap Vissta Buss DD da 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 08/2021 Senior da PB Rio Apache Vip V da Viação Pendotiba Apache Vip V da N.S. Penha Vissta Buss 360 da 1001