Série Histórica: Condottiere da Viação Rio Tinto

Fonte:
Portal Ônibus Paraibanos
Matéria/Texto:
JC Barboza
Desenho:
Gilberto da Costa Junior
Hoje
começamos mais uma série histórica em que traremos para os leitores do nosso
portal quais ônibus fizeram parte da frota antiga da Viação Rio Tinto, uma das
empresas mais tradicionais na Paraíba. Na primeira parte dessa série,
abordaremos um modelo que além de ser filho único na frota da empresa, foi o
primeiro modelo da encarroçadora gaúcha Comil na frota da Rio Tinto. Esse era o
1428, um Comil Condottiere 3.25 montado sobre chassi Mercedes-Benz LPO-1113.
Infelizmente não foram encontradas imagens desse ônibus, mas nos desenhos do
nosso membro Gilberto da Costa Junior, ilustramos o 1428 para matar a saudade
de muitos que o conheceram e para apresentar a outros que não o viram. 

Esse
Comil Condottiere 3.25 da Rio Tinto, foi adquirido em 1990 e montado sobre um
chassi LPO-1113 da Mercedes-Benz ano 1978 que era de um Ciferal Líder da
empresa com numeração 1415. Esse Líder não sofreu nenhum tipo de acidente ou
dano em sua carroceria, foi reencarroçado por opção da empresa, até porque
esses chassis eram bem valentes para o tipo de terreno que enfrentavam já que
as linhas de João Pessoa para Rio Tinto Via Capim ou Via Cuité e nas linhas
para a Baía da Traição que á época as estradas eram de terra batida.
As
linhas que o 1428 operou foram:
João Pessoa X Rio Tinto – Via Sapé e Capim

João
Pessoa X Rio Tinto – Via Sapé e Cuité de Mamanguape
João
Pessoa X Baía da Traição
Rio
Tinto X Baía da Traição 
O
1428 era um veículo básico. 40 poltronas reclináveis, cobertas com couro preto,
não tinha banheiro e nem muito menos ar condicionado. Pelo menos tinha som a
bordo.
Em
1999 o 1428 foi visto num posto de gasolina as margens da  BR-101 em
Mamanguape – PB, com a pintura que a Viação Rio Tinto usava na época, porém sem
nome e numeração da empresa. Foi a última vez que o primeiro Comil da Rio Tinto
foi visto.
Uma
curiosidade do 1428 foi em 1991 durante o agitado carnaval de Baía da Traição,
onde uma fila quilométrica se estendia pela calçada da orla da cidade pra
embarcar em um ônibus para Rio Tinto ou João Pessoa. Estavam lá para embarcar
esses passageiros o 1428 e o já aposentado Ciferal Flecha de Prata da Rio
Tinto, tão aposentado que nem numerado era mais. O Condottiere a frente e o
Flecha atrás. Num momento de distração do motorista do flecha ele tirou o pé da
embreagem e o deu uma leve encostada no 1428. Essa “leve encostada”
provocou um rombo imenso na traseira do Condottiere, provocado pela boca do
tanque do flecha que era na frente, embaixo do para-brisa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 09/2021 Apache Vip V da Matias Vissta Buss 400 da Cantelle El Buss 320 L da Solazer El Buss FT da Dom Bosco Apache Vip V da Viação Novacap Vissta Buss DD da 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 08/2021 Senior da PB Rio Apache Vip V da Viação Pendotiba Apache Vip V da N.S. Penha Vissta Buss 360 da 1001