8 anos da Integração do Varadouro: O ponto da cidade‏

Fonte: Portal Ônibus
Paraibanos

Matéria/Texto: Josivandro
Avelar
Até 2004, a maior deficiência do
sistema de transporte urbano de João Pessoa era a falta de um sistema de
transporte efetivamente integrado. As divisões por áreas e a falta de conexão
de bairros por determinadas linhas de ônibus chegavam até a isolar passageiros
de circularem por determinados locais da cidade. Esse fator também era levado
em conta na contratação de pessoal para estabelecimentos situados em bairros
nobres, que evitavam contratar pessoas que morassem em áreas onde os ônibus não
chegavam até próximo do local de trabalho, já que representava um peso no gasto
de vale transporte. Ir à praia também era um luxo para certos bairros.
Acompanhem aqui com exclusividade a história completa do Terminal de Integração
do Varadouro ao longo desses oito anos!!!

Chegou até a ser criado um esquema de
transporte dos bairros mais distantes para as praias (o chamado “projeto
verão”), mas ele não atendia efetivamente uma área muito grande da cidade;
bairros como José Américo e Rangel, por exemplo, não eram beneficiados pelo
projeto.
Esse estado de isolamento tinha data e
hora para terminar: 6 de abril de 2005, 11 da manhã. Foi nessa época em que foi
inaugurado o Terminal de Integração do Varadouro. Apesar de ser considerado um
marco na gestão do então prefeito Ricardo Coutinho, que nesse dia completava
100 dias de gestão à frente da Prefeitura de João Pessoa, esse não era o
primeiro terminal de integração da cidade. 8 anos antes, o Terminal do
Valentina, da Viação São Jorge, já estava em funcionamento.

Antecedentes – O local onde seria implantado o
Terminal de Integração fora construído 20 anos antes, nos anos 1980. Era uma
grande área em frente à Rodoviária de João Pessoa que foi dividida em 5 pistas:
a própria Rua Francisco Londres, as três pistas de parada dos ônibus e uma
ligação da mesma Francisco Londres com a Padre Azevedo.

Junto a elas foi
construído também um posto de apoio, que pertencia até então à empresa Etur. Nessa foto ao lado vemos o citado posto de apoio da Etur sendo depredado por manifestantes em agosto de 1988. Esse posto ficava no centro do que seria denominado Terminal Urbano. Além
disso, foram construídas também estruturas contínuas de paradas com pilares de
concreto e telhas de amianto (Brasilit). A estrutura fora construída para
abrigar definitivamente o ponto de apoio dos ônibus que saíam dos bairros para
o Centro de João Pessoa, que já fora no Mercado Central e, posteriormente, na
frente da Estação Ferroviária.

O Terminal Urbano nos anos 80. O “esqueleto” é o mesmo até hoje em dia
Com o passar dos anos, a área passou a
ser completamente ocupada por barracas e fiteiros, além de ser um ponto
potencialmente perigoso, já que com a quantidade de esconderijos, era muito
comum “trombadinhas” se esconderem ali. Assaltos costumavam ser frequentes na
área.

Ônibus da Etur na plataforma do meio (Nº 2)
À época, a pista da hoje plataforma 1 era
ocupada pelos ônibus do corredor 1; a 2, do meio, pelos veículos dos corredores
4 e 5 além das linhas 2300 e 3200, e a 3, em frente à rodoviária, pelos carros
dos corredores 3, 2 e outra parte do corredor 5, além dos ônibus de Cabedelo.
A implantação
do terminal – e a negociação com os comerciantes – 
Nos primeiros dias da gestão do
prefeito Ricardo Coutinho, foi anunciado que a área do Terminal Urbano seria
revitalizada para a implantação do Terminal de Integração de João Pessoa. O que
não se esperava é que a implantação fosse rápida. A obra durou 55 dias e chegou
a quase ser postergada por conta de protestos de comerciantes que relutavam em
sair dali para o antigo Mercado Modelo – paralelo ao Terminal.
A construção foi rápida e remodelou o
terminal, que foi cercado. A estrutura das paradas foi mantida – os telhados,
que nunca haviam sido trocados, foram substituídos por telhados de aço – e elas
passaram a serem iluminadas. As áreas onde ficavam os comerciantes foram
arborizadas.
O portal da Prefeitura no dia 5 de
abril de 2005 detalha melhor como era a estrutura inicial do terminal:
O Terminal
de Integração tem aproximadamente 4,5 mil metros quadrados e é composto por
três baias, onde o usuário vai esperar o seu ônibus. Na primeira e na segunda
baias funcionarão quatro plataformas; na terceira, cinco plataformas. O usuário
terá que obedecer a faixa de pedestre para deslocar-se de uma baia a outra.

A população
terá à sua disposição telefones públicos, seis ilhas para a compra de revistas,
flores e água, mas não será permitida a comercialização de lanches. Para
embelezar o ambiente foram colocados jardins, melhorando o visual da nova
estação. Além disso, todas as paradas de ônibus estão sinalizadas com totens
luminosos que possuem as identificações das linhas.

A entrada do
Terminal, que fica na rua Padre Azevedo, é composta por seis cabines com oito
catracas, enquanto que a saída conta quatro catracas. Ao todo, serão
interligadas 60 linhas radiais. Apenas os ônibus circulares que já passavam
pelo antigo terminal urbano farão parte do novo sistema. O transporte opcional,
por ter tarifa diferenciada, não vai circular pela integração.
Essa informação foi capturada com o auxílio da ferramenta WaybackMachine.
A inauguração – A estrutura toda fora inaugurada na
manhã do dia 6 de abril de 2005. Participaram da inauguração o prefeito Ricardo
Coutinho e a então superintendente da STTrans, Aracilba Rocha. Outras
secretarias, como a de infraestrutura, planejamento e Emlur colaboraram no
planejamento e construção do terminal.
As primeiras
linhas – 
As linhas que até então passavam no
Terminal Urbano retornaram para o local como Terminal de Integração, só que com
uma nova ordem de parada. As linhas da plataforma 3 passaram a rodar no 1, as
da plataforma 1 no 2 e as da plataforma 3 no 2. Eram essas as linhas que até
então passavam lá na relação de 2005:

  • 002-Róger-Transnacional
  • A002-Alto Róger-Transnacional
  • 201-Ceasa-Transnacional
  • 202-Geisel-Transnacional
  • 203-Mangabeira
    VII-Transnacional
  • 204-Cristo-Transnacional
  • 207-Penha
    (aos domingos)-Transnacional
  • 208-Cristo
    (Vale das Palmeiras)-Transnacional
  • 301-Mangabeira
    Pedro II-Transnacional
  • 302-Cidade
    Verde-Transnacional1
  • 303-Mangabeira
    Pedro II p/dentro-Transnacional
  • 304-Castelo
    Branco Pedro II-Transnacional
  • 305-Mangabeira VII/Pedro II-Transnacional
  • 510-Tambaú
    Via Tamandaré-Transnacional
  • 511-Tambaú/Ruy
    Carneiro-Transnacional
  • 513-Tambaú/Bessa-Transnacional2
  • 517-Castelo
    Branco/Epitácio-Transnacional
  • 601-Bessa/Via
    Tancredo Neves-Transnacional
  • 603-Bessa-Transnacional
  • 2307-Penha
    Rangel/Pedro II-Transnacional
  • 3200-Circular-Transnacional
  • 3207-Penha
    Pedro II/Rangel-Transnacional
  • 3510-Bancários-Transnacional
  • 5310-Bancários-Transnacional
  • 101-Grotão-Reunidas
  • A101-Grotão/Via
    João Paulo II-Reunidas
  • 102-Costa
    e Silva-Reunidas
  • 107-José
    Américo-Reunidas
  • 109-Rua do Rio-Reunidas
  • 114-Grotão/Via Funcionários-Reunidas
  • 402-Torre-Reunidas
  • 521-Bessa-Reunidas2
  • 3507-Cidade
    Verde-Reunidas
  • 5307-Cidade
    Verde-Reunidas
  • 103-Distrito/Toalia-Boa Viagem3
  • 105-Cidade dos Funcionários-Boa Viagem
  • 113-Gramame-Boa Viagem4
  • 116-Engenho Velho-Boa Viagem5
  • 503-Padre
    Zé-Mandacaruense
  • 504-Mandacaru-Mandacaruense
  • 505-Bairro
    dos Ipês-Mandacaruense
  • 506-Bairro
    dos Estados-Mandacaruense
  • 602-Ilha
    do Bispo-Mandacaruense
  • 2300-Circular-São
    Jorge
  • A502-Alto do Mateus/Geisel-São Jorge6
  • B502-Bairro das Indústrias/Geisel-São Jorge
  • 502-Geisel/Epitácio Pessoa-São Jorge
  • 701-Alto
    do Mateus-São Jorge
  • 104-Bairro
    das Indústrias-São Jorge
  • 108-Alto do Mateus-São Jorge
  • 110-Jardim
    Planalto-São Jorge
  • 115-Distrito/Antarctica-São
    Jorge
  • 120-Valentina-São Jorge7
  • 003-Jaguaribe-Marcos
    da Silva
  • 401-Altiplano-Marcos
    da Silva
  • 508-Penha-Marcos da Silva8
  • 509-João
    Agripino-Marcos da Silva
  • 512-Bairro
    São José-Marcos da Silva
  • 520-Altiplano/Epitácio Pessoa-Marcos da Silva
  • 507-Cabo
    Branco-Marcos da Silva
Legenda da condição atual das linhas:

  • Extinta
  • Reativada
  • Bacurau
  • Santa Maria (2010)
  • Transferidas para a Reunidas (após 2005)
  • Renomeadas após 2005
Números sobrescritos:

  1. A linha 305 e seus carros foram agregados à esta linha.
  2. Repassada para a Reunidas em 8 de dezembro de 2008, junto aos
    Opcionais.
  3. Renomeada Tambaú/Hiper em 2009.
  4. Renomeada Gramame/Engenho Velho em 2008.
  5. Renomeada Gramame/Esplanada em 2008. Atualmente só faz a primeira
    viagem no terminal, sendo hoje integracional dentro do Colinas do Sul.
  6. Renomeada Colinas do Sul em 2008.
  7. Foi a base da atual linha 1502, que substituiu a 502 a partir de
    2008. Ela e a B502 haviam sido extintas em maio de 2005.
  8. Foi reativada em 2011 com outro itinerário.
  9. Extinta em 2009, rodou agrupado ao 520 até 2012, desde então
    rodando como extensão da linha 507 sob o código 507A.
A evolução
estrutural do terminal ao longo dos anos – 
Os problemas não demoraram a aparecer,
e a resolução deles foi eliminando as áreas livres do terminal.
O primeiro deles é relativo à falta de
lanchonetes. O que foi gradualmente sendo resolvido: primeiro foram instalados
16 fiteiros do tipo caixa, substituídos uma única vez até o formato definitivo
das lanchonetes feitas em aço, as quais foram implantadas em 2008.
Posteriormente, a reclamação é relativa
à falta dos banheiros. Foi construída em 2008 uma nova estrutura de alvenaria,
ao lado do posto da STTrans, com banheiros masculino e feminino.
Os totens com informações com o código
das linhas foram substituídos três vezes até a forma atual, que fica no teto
das paradas. A medida visa impedir o vandalismo que acabou com as outras duas
sinalizações.
Um posto da Guarda Municipal foi
construído em 2009, junto a um posto de informações da AETC que viria só em
2012 a ser um posto de recarga dos cartões Passe Legal. O posto foi transferido
no início de 2013 para uma área mais ampla que fica ao lado, onde já funcionou
um caixa eletrônico do Banco do Brasil. A antiga estrutura da AETC foi
aproveitada pela Polícia Militar, que instalou ali uma Unidade de Polícia
Solidária 24 horas, na mesma época. O objetivo da instalação da base policial
era criar um reforço de segurança para impedir a ação de assaltantes no
terminal, já que a deficiência na segurança era outra reclamação dos
passageiros.
Das 8 catracas, somente seis funcionam,
sendo duas delas com validador e uma destinada a integração de tarifa
seccionada da Santa Maria/PB Rio. As catracas de saída, que ficavam em
frente à plataforma 2, foram transferidas para a frente para a plataforma 3 em
fevereiro de 2013.

Entrada do TIV
Alteração de
paradas – 
Em 2010, a organização das linhas nas
plataformas do Terminal de Integração foi reordenada para a atual, de modo que
o esquema das paradas atualmente está definido assim:
PLATAFORMA 01
==== Parada
01. ====
304- Castelo Branco/ Hospital
Universitário
517- Castelo Branco/ UFPB
3507- Cidade Verde/ Pedro II/ Epitácio
3510- Circular/Bancários
5307- Cidade Verde/ Epitácio/ Pedro II
5310- Circular/Bancários
==== Parada
02. ====
201- Ceasa/ Unipê/ Shopping Sul
202- Geisel/ Ronaldão/ 2 de Fevereiro
203- Mangabeira VII/ Rangel
204- Cristo
208- Cristo/ Energisa/ Vale das
Palmeiras

==== Parada 03. ====



500- Val Paraíso/ Aeroclube/ Ruy Carneiro

507- Cabo Branco/ Epitácio/ Estação
Ciências
507A- Penha/ Cabo Branco
510- Tambaú/ Praia/ Via Mag.Shopping
511- Tambaú/ Ruy Carneiro/ Manaíra
Shopping
513- Tambaú/ Bessa
521- Bairro São José/ Manaíra Shopping

==== Parada 04. ====



600- Bessa/
Bessa Shopping/ Val Paraíso
601- Bessa/
Manaíra Shopping
602- Ilha dos Bispos1
603- Bessa/ Bessa Shopping
604- Ayrton Senna
207(DOM.)- 2307, 3207- Penha

PLATAFORMA 02



==== Parada
01. ====


110- Jardim Planalto/ Bairro dos Novais
118- Muçú Magro/ Paratibe
701- Alto do Mateus/ Via Acesso Oeste
1502- Geisel/ Epitácio/ Alto do Mateus/
Cruz das Armas2
5120- Valentina/ Epitácio

==== Parada 02. ====



105- Cidade dos Funcionários
106- Geisel/ Cruz das Armas
107- José Américo
109- Rua do Rio

==== Parada 03. ====



103- Gramame/ Engenho Velho
113- Gramame/ Mituaçú3
114- Funcionários IV/ Colinas do Sul
116- Colinas do Sul
2501- Colinas/ Rangel/ Epitácio
5201- Colinas/ Epitácio/ Rangel

==== Parada 04. ====



A101- João Paulo
101- Grotão
102- Esplanada/ Costa e Silva
104- Bairro das Industrias
115- DistritoIndústrial/ Antarctica

PLATAFORMA 03



==== Parada
01. ====
002- Roger/ ClubeGuarany
A002- Roger/ Shopping Tambiá
003- Jaguaribe
401- Altiplano/ Beira Rio
402- Torre/ Beira Rio/ Tambauzinho/
Espaço Cultural
520- Altiplano/ Epitácio

==== Parada 02. ====



503- Treze de Maio
504- Mandacarú
505- Bairro dos Ipês
506- Bairro dos Estados
506- OPCIONAL J. Tota
516- Bairro dos Estados/ ASPER/ Promac

==== Parada 03. ====



509- João Agripino
512- Bairro São José
2300- Circular-Valentina/ Mangabeira
3200- Circular-Valentina/ Mangabeira

==== Parada 04. ====



301- Mangabeira/ Josefa Taveira/
Avenida Pedro II
302- Cidade Verde/ Avenida Pedro II
303- Mangabeira/ Ferreira da Rocha/
Avenida Pedro II
2515- Mangabeira/ Cristo/ Epitácio4
Números
sobrescritos:


1.          
A linha 602 é a única linha a passar
duas vezes no Terminal de Integração numa mesma viagem: usa duas plataformas da
Integração: a plataforma 3/parada 2 no sentido Ilha do Bispo, e a plataforma
1/parada 4 ao retornar do bairro.
2.          
Somente passa na Integração ao retornar
da Epitácio Pessoa e do Acesso Oeste. Ao sair de Cruz das Armas não passa na
Integração.
3.          
Passa na Integração somente na primeira
viagem do dia, já que a linha atualmente possui caráter integracional dentro do
Colinas do Sul.
4.          
Passa na Integração somente na última
viagem do dia e aos domingos
Marcopolo Torino Mercedes-Benz da Unitrans na linha 303 – Mangabeira/Pedro II

As linhas 1500, 5100 e 108, como
bacuraus, passam no Terminal de Integração entre 0 e 5 horas da manhã. Durante
toda a madrugada, elas e todas as outras linhas do sistema de tetéu (101, 104,
118, 203, 301, 504, P002 e 510) usam a plataforma 2 da Integração. É a única
ocasião onde as portas do terminal são abertas e fechadas.

O terminal
hoje – 
Como quase todo local público da
cidade, o terminal sofre com a ação do tempo e do vandalismo, o que vem sendo
corrigido periodicamente. O pequeno espaço do terminal não suporta mais a atual
demanda, tanto que é comum carros entalarem a entrada da Integração ou pararem
no meio da pista. Como tudo na estrutura de transporte na cidade, é um ponto
altamente movimentado nos horários de pico.

Em 2008, o sistema de integração foi
complementado pelo sistema de Integração Temporal, que permite ao passageiro
usar dois ônibus pagando somente uma passagem em qualquer parada.
Planos para o
futuro – 
Por conta da explosão da demanda do
terminal e da necessidade de integrar os sistemas metropolitanos de ônibus e de
trem (futuramente VLT), existe um plano de transferir o Terminal de Integração
para o terreno que fica na lateral do Terminal Rodoviária, estrategicamente
situado na entrada e saída dos ônibus metropolitanos e do ramal do trem de
passageiros. Ainda não há previsão de quando essa transferência deve ser
efetivada, já que depende dos recursos do PAC da Mobilidade Urbana.

1 comentário em “8 anos da Integração do Varadouro: O ponto da cidade‏”

  1. essas as linhas que até então passavam lá na relação de 2005:

    002-Róger-Transnacional
    A002-Alto Róger-Transnacional
    201-Ceasa-Transnacional
    202-Geisel-Transnacional
    203-Mangabeira VII-Transnacional
    204-Cristo-Transnacional
    207-Penha (aos domingos)-Transnacional
    208-Cristo (Vale das Palmeiras)-Transnacional
    301-Mangabeira Pedro II-Transnacional
    302-Cidade Verde-Transnacional
    303-Mangabeira Pedro II p/dentro-Transnacional
    304-Castelo Branco Pedro II-Transnacional
    305-Mangabeira VII/Pedro II-Transnacional
    510-Tambaú Via Tamandaré-Transnacional
    511-Tambaú/Ruy Carneiro-Transnacional
    513-Tambaú/Bessa-Transnacional
    517-Castelo Branco/Epitácio-Transnacional
    601-Bessa/Via Tancredo Neves-Transnacional
    603-Bessa-Transnacional
    2307-Penha Rangel/Pedro II-Transnacional
    3200-Circular-Transnacional
    3207-Penha Pedro II/Rangel-Transnacional
    3510-Bancários-Transnacional
    5310-Bancários-Transnacional
    101-Grotão-Reunidas
    A101-Grotão/Via João Paulo II-Reunidas
    102-Costa e Silva-Reunidas
    107-José Américo-Reunidas
    109-Rua do Rio-Reunidas
    114-Grotão/Via Funcionários-Reunidas
    402-Torre-Reunidas
    521-Bessa-Reunidas
    3507-Cidade Verde-Reunidas
    5307-Cidade Verde-Reunidas
    103-Distrito/Toalia-Boa Viagem
    105-Cidade dos Funcionários-Boa Viagem
    113-Gramame-Boa Viagem
    116-Engenho Velho-Boa Viagem
    503-Padre Zé-Mandacaruense
    504-Mandacaru-Mandacaruense
    505-Bairro dos Ipês-Mandacaruense
    506-Bairro dos Estados-Mandacaruense
    602-Ilha do Bispo-Mandacaruense
    2300-Circular-São Jorge
    A502-Alto do Mateus/Geisel-São Jorge
    B502-Bairro das Indústrias/Geisel-São Jorge
    502-Geisel/Epitácio Pessoa-São Jorge
    701-Alto do Mateus-São Jorge
    104-Bairro das Indústrias-São Jorge
    108-Alto do Mateus-São Jorge
    110-Jardim Planalto-São Jorge
    115-Distrito/Antarctica-São Jorge
    120-Valentina-São Jorge
    003-Jaguaribe-Marcos da Silva
    401-Altiplano-Marcos da Silva
    508-Penha-Marcos da Silva
    509-João Agripino-Marcos da Silva
    512-Bairro São José-Marcos da Silva
    520-Altiplano/Epitácio Pessoa-Marcos da Silva
    507-Cabo Branco-Marcos da Silva
    Legenda da condição atual das linhas:

    Extinta
    Reativada
    Bacurau
    Santa Maria (2010)
    Transferidas para a Reunidas (após 2005)
    Renomeadas após 2005
    Números sobrescritos:

    A linha 305 e seus carros foram agregados à esta linha.
    Repassada para a Reunidas em 8 de dezembro de 2008, junto aos Opcionais.
    Renomeada Tambaú/Hiper em 2009, após a ida da 510 para o Val Paraíso
    Renomeada Gramame/Engenho Velho em 2008.
    Renomeada Gramame/Esplanada em 2008. Atualmente só faz a primeira viagem no terminal, sendo hoje integracional dentro do Colinas do Sul.
    Renomeada Colinas do Sul em 2008.
    Foi a base da atual linha 1502, que substituiu a 502 a partir de 2008. Ela e a B502 haviam sido extintas em maio de 2005.
    Foi reativada em 2011 com outro itinerário.
    Extinta em 2009, rodou agrupado ao 520 até 2012, desde então rodando como extensão da linha 507 sob o código 507A.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança