Treinamento de motoristas

Fonte: Transporte Mundial
Matéria/Texto: Marcos Vilela
Fotos: Acervo Paraíba Bus Team

A Mercedes-Benz constantemente desenvolve tecnologias em seus
veículos com o intuito de promover a segurança nas estradas, contudo, entende
que de nada servem tais inovações se o motorista não tiver um treinamento qualificado.
Para isso, a fabricante investe fortemente nos seus centros de treinamentos e
desde 1982 já capacitou mais de 200 000 motoristas. A fabricante possui 3 centros de treinamento localizados em
Campinas (SP), Porto Alegre (RS) e Recife (PE), e, além desses, conta com mais
7 centros de treinamento homolados, ou seja, espaços associados a
concessionárias da marca da estrela em Taboão da Serra, SP, Nova Iguaçu (RJ),
Contagem (MG), Curitiba (PR), Cuiabá (MT), Fortaleza (CE) e Belém (PA). 

“Além de oferecer ao mercado produtos com avançada
tecnologia, a Mercedes-Benz tem também o compromisso com a formação dos
motoristas, contribuindo para que eles aproveitem todo o potencial de seus
veículos no dia a dia de trabalho e ainda possam contribuir para o aumento da
segurança nas estradas”, completa Eutaquio Sirolli, gerente sênior de
treinamento de vendas e pós-vendas da Mercedes-Benz no Brasil.

Além dos motoristas, funcionários de transportadores e
autônomos – clientes da marca –, a fabricante oferece treinamento para mais 6
unidades do Senai e 3 unidades do Sest-Senat, o que inclui o fornecimento de
componentes como motores para aulas de mecânica diesel e de 11 caminhões Axor
para as atividades práticas – estes estão inclusos no Projeto Universidade do
Caminhoneiro do Sest-Senat que trabalha com 3 módulos de direção: preventiva,
ecológica com excelência profissional e básica em mecânica. 

Global Training

Coordenada por uma área dentro da Mercedes-Benz denominada
Global Training, a companhia conta com 43 instrutores especializados em
caminhões e 26 em ônibus.

A estrutura que a marca da estrela fornece dentro de suas
unidades conta com auditório para palestras, 10 salas para as aulas teóricas,
70 veículos próprios – entre caminhões, ônibus e automóveis. São, ao total, 106
cursos presenciais em que ainda estão inclusos treinamento para funcionários da
rede de concessionários que prestam serviços direto aos clientes. Nesse caso,
os cursos estão divididos nos módulos vendas, técnicos, peças, frotas,
gerencia, marketing, administração, serviço Renov (remanufatura). Vale
ressaltar que muitos desses funcionários são capacitados para treinar gerentes
de frotas e transportadores, por exemplo, e o treinamento é personalizado de
acordo com a necessidade de cada cliente.

Os cursos presenciais que visam a formação e a especialização
dos motoristas contam com atividades denominadas Técnicas de Operação, com
duração de 8 horas (módulo básico) ou 16 horas (módulo avançado). Estudos
realizados pela área Global Training mostram que esse treinamento proporciona
ganhos em relação ao uso do veículo; em média há uma melhora de 25% em termos
de autonomia, possibilitando ao motorista percorrer mais quilômetros por litro
de diesel, melhora de 20% no tempo no tempo de percurso, o que possibilita
agilidade na logística e uma redução próxima a 50% no número de troca de
marchas, gerando maior durabilidade do câmbio e seus componentes.

Segundo Sirolli, as atividades inicialmente foram criadas com
o intuito de promover a segurança e a economia, mas com o tempo ela foram sendo
aprimorados e hoje são focadas também na durabilidade do veículo, como os
componentes de transmissão, embreagem, além de prover ao motorista conhecimento
das novas tecnologias, como tirar proveito das informações do computador de
bordo, do câmbio automatizado e das tecnologias de segurança que podem equipar
os caminhões Actros, linha Premium da marca da estrela.

Esses cursos ainda abordam os aspectos ambientais e a
importância da manutenção dos veículos, incluindo a carreta.


Entre os materiais de apoio há um manual com recomendações
sobre dirigibilidade ecológica. O objetivo é conscientizar os participantes
para as boas práticas a respeito de condução, aceleração, frenagem, sistema de
injeção, emissões, regulagem do motor, e do veículo e as manutenções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança