Ônibus Paraibanos

Brasil vai inaugurar mais de 250 km de BRT em 2014

Fonte:
The City Fix Brasil

Fotos:
Divulgção

Do
projeto abstrato às pis­tas concretas. Após qua­tro anos do lançamento do
Programa de Acelera­ção do Crescimento “PAC Copa do Mundo”, é assim que,
em breve, sete cidades brasileiras, que irão sediar os jogos da Copa do
Mundo de 2014, poderão resumir os longos meses de investimentos na moderna, efi­ciente
e sustentável mobilidade ur­bana tão sonhada pelos brasileiros. Saibam mais
aqui!

Desde
2009, o Governo Federal já disponibilizou R$ 51 bilhões para a infraestrutura
do transporte público e da mobilidade urbana de forma geral. Os recursos foram
disponibi­lizados por meio dos PACs Copa do Mundo, Mobilidade Grandes Cida­des
e Mobilidade Médias Cidades. Hoje, parte dessa verba está sendo utilizada na
implantação de corre­dores exclusivos de ônibus e siste­mas rápidos de ônibus,
os conheci­dos BRT (Bus Rapid Transit)
Até
2014, a previsão é de inaugurar cerca de 250 quilômetros de novas linhas de BRT
nas cidades de Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curiti­ba (PR), Fortaleza
(CE), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Porto Alegre (RS). Até 2016, 25
cidades brasilei­ras estarão com o foco na implanta­ção desses sistemas que
prometem revolucionar a mobilidade urbana nessas cidades e inspirar outras ci­dades
a investirem nessa solução. No total, serão 113 projetos, sendo 53 de BRT com
697 km de extensão e 60 de corredores exclusivos, que somarão 575 km. Juntos,
esses pro­jetos totalizam 1.272 km de vias para os ônibus circularem livres e
com eficiência. Serão nove mil veículos BRT, operando em 442 estações e 60
terminais. Tudo isso em benefício de mais de 57 milhões de brasileiros.

FORTALEZA
– A prefeitura de Fortaleza, no Ceará, criou recentemente uma secretaria
especial para a Copa do Mundo. A cidade deve receber dois jogos da seleção
brasileira no Mundial. O órgão vai acompanhar as obras e tentar resolver os
problemas de lo­gística que envolvem a criação dos corredores exclusivos para a
im­plantação dos sistemas BRT.
Em
um mês, a secretaria iniciou o acompanhamento semanal dos ór­gãos, instituições
e empresas en­volvidas. “Entre eles, estão o des­locamento de linhas
telefônicas, postes de iluminação pública e gás que não estavam previstos nem
no projeto inicial nem no orçamento”, explica o secretário recém-nomea­do
Domingos Neto. As obras agora se concentrarão nas etapas de alar­gamento,
terraplanagem, pavimen­tação, urbanização, paisagismo e sinalização de vias.
Na
capital cearense, são quatro projetos de BRT nas avenidas Dedé Brasil, Paulino
Rocha, Alberto Cra­veiro e Raul Barbosa, que totali­zam 20 quilômetros de
extensão. Serão 52 novas estações com de­manda diária estimada em 245 mil
pessoas no total. Nos horários de pico, cada corredor atenderá a uma demanda
concentrada que varia de 6 a 11 mil pessoas.
Segundo
Domingos Neto, o projeto foi pensado não só para atender a rede hoteleira e
turística, mas para facilitar o deslocamento em toda a cidade, deixando um
legado para as próximas gerações. “As vias que dão acesso à região onde se loca­liza
o setor hoteleiro, o aeroporto e o estádio Castelão estão nesse fluxo. Também
estão regiões muito afetadas por congestionamentos. Tratam-se de vias que ligam
os lo­cais de maior fluxo, onde as pes­soas trabalham, aos bairros dormi­tórios.
O legado fica para a cidade, sem dúvida”, explica.
RECIFE
– Os projetos dos três sistemas BRT previstos para a cidade de Recife fa­zem
parte das obras de infraestrutu­ra de mobilidade urbana destinadas à Copa do
Mundo de 2014. Juntos, somam cerca de 50 quilômetros de vias exclusivas para
ônibus. Ao longo de todo o sistema, serão im­plantadas ciclovias com o objetivo
de estimular a integração com o transporte público. Os corredores previstos
para serem entregues até o Mundial são o Norte/Sul, o Leste/Oeste e o Corredor
Ramal da Copa.

Túnel de BRT no RJ
O
corredor Norte/Sul conta com dois trechos, sendo o primeiro já em obra com 33,2
km (de Igarassu até o Centro da Cidade), previsto para se­tembro de 2013, e com
investimento de R$ 151 milhões. Esse trecho terá 33 estações e vai beneficiar
cerca de 180 mil passageiros por dia quando estiver concluído. O segundo
trecho, do Tacaruna até o Terminal de Joana Bezerra, cerca de 4,8 km de exten­são,
terá sua obra iniciada ainda nes­te trimestre e contará com 9 esta­ções de
embarque e desembarque. O investimento para esse trecho é de R$ 110 milhões. A
obra será en­tregue em dezembro de 2014.
O
corredor Leste/Oeste, previsto para fevereiro de 2014 terá 12,3 km de extensão
e um investimento de R$ 145 milhões, beneficiando a re­gião metropolitana de
Recife, por meio da interligação da Avenida Caxangá à Cidade da Copa. Isso será
feito por meio da UR-7, em São Lourenço da Mata, onde o BRT atenderá o terminal
e a estação de metrô a serem inaugurados. Outro corredor que ficará pronto até
2014 será o Ramal da Copa. Com investimento de R$ 131 mi­lhões, o Ramal tem 6,3
km de ex­tensão e também vai operar com o sistema BRT ou o Transporte Rápido
por Ônibus (TRO), como é chamado em Recife. Sua principal função é levar à
população usuá­ria de ônibus até a Arena da Copa. Sua primeira fase (ramal
interno) será entregue em abril de 2013. Em junho, para a Copa das Confedera­ções,
outro trecho estará concluído e em dezembro deste ano, todo o Ramal será
entregue. Serão benefi­ciados 20 mil passageiros/dia.
RIO
DE JANEIRO
– Outra cidade que está com os pro­jetos adiantados visando
melhorias de mobilidade tanto para os even­tos esportivos quando para a popu­lação
é o Rio de Janeiro. Em 2012, foi inaugurado o BRT Transoeste com 31 estações. O
corredor tem 56 km de extensão total e liga a Bar­ra da Tijuca à Santa Cruz e
Campo Grande com capacidade para trans­portar 220 mil passageiros por dia.
A
previsão é que até agosto deste ano o corredor esteja funcionando completamente
com as 53 esta­ções previstas. Até agora, o projeto já atingiu o objetivo de
reduzir pela metade o tempo de viagem do ca­rioca nessa região.
Além
do Tran­soeste, o Transcarioca também está previsto para ser concluído em 2013.
A linha terá 41 km de extensão, 46 estações e capacidade máxima para
transportar 400 mil pessoas por dia. O BRT Transcarioca vai ligar o Ae­roporto
Internacional Antônio Car­los Jobim até a Barra da Tijuca, passando pela Penha
e a Ilha do Governador. Nesse trecho, está sen­do construída a Ponte Estaiada
da Ilha do Governador, que será usada exclusivamente pelos ônibus. Serão 400
metros de ponte construídos ao lado do atual acesso sobre a Baía de Guanabara.

A
expectativa é de grande redução no tempo de viagem. De acordo com a prefeitura
do Rio de Janeiro, o trajeto entre a Ilha do Governa­dor e Santa Cruz, que é de
até três horas em horário de pico, poderá ser feito em 50 minutos com os no­vos
corredores.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.