STTP esclarece implantação da Integração Temporal a partir de 1º de março em Campina Grande

Fonte: Paraíba Online
Foto: Divulgação/Caio Henrique

O superintendente de Trânsito e Transportes
Públicos de Campina Grande (STTP), Vicente Rocha, tem participado de vários
programas de rádio e TV esclarecendo aos usuários do transporte coletivo os
detalhes sobre a implantação da Integração Temporal, que acontecerá a partir do
próximo dia 1º de março. A iniciativa permitirá ao usuário de transporte
coletivo trocar de ônibus, em qualquer parte da cidade, com o pagamento de uma
única passagem. Ele esclareceu, contudo, que o benefício será implantado em etapas. Nesta
primeira fase, o usuário do transporte coletivo poderá, durante o período de
até uma hora, fazer dois deslocamentos pagando apenas uma passagem. Ou seja,
após desembarcar do ônibus, o passageiro terá, pelo menos, uma hora para trocar
de linha sem pagar outra passagem. 

Segundo
ele, a integração temporal já existe em muitos municípios. Esse moderno
sistema, que envolve os ônibus urbanos, gera economia aos usuários, maior
mobilidade e reduz o tempo de deslocamento, além de contribuir com a melhoria
da qualidade de vida da população.

“A diferença da integração temporal é que o usuário tem um tempo (por isso a
expressão temporal), no qual pode pegar outro ônibus, sem necessariamente
precisar ir para o terminal de integração de passageiros”, garantiu.

Outro aspecto vantajoso desse sistema é não ter a necessidade de construir
terminais de integração (obras físicas). Assim, quando todas as etapas de
implantação do novo sistema forem concluídas, o passageiro pode trocar de
ônibus em qualquer ponto de parada onde as linhas integradas se cruzam, sem
precisar ir ao terminal, localizado ao lado do Parque do Açude Novo.

O superintendente finalizou, esclarecendo que a população só tem a ganhar com a
iniciativa, mesmo porque não haverá elevação no preço da passagem, o terminal
de integração vai continuar funcionando e, por fim, só haverá o acréscimo de
mais um benefício para a melhoria e aperfeiçoamento do sistema de transportes
coletivos de Campina Grande.

Entenda a Integração a Integração Temporal

O QUE É

A integração temporal é um serviço que a Prefeitura de Campina Grande. Por meio
da STTP, oferecerá aos usuários do sistema ônibus do município, através do qual
estes usuários poderão pegar até dois ônibus pagando apenas uma única passagem,
tendo como referência a questão de tempo. O tempo de integração temporal (ou
seja, intervalo máximo para passar o cartão por 2 vezes e pagando apenas 1 vez)
é de 60 minutos.

A integração temporal é uma opção que vai ampliar e melhorar o sistema de
integração atual (o terminal do Açude Novo) e não excluí-lo. Terá como linha
INTEGRADA 245 (A e B) e envolverá todas as demais outras 12 linhas. Este modelo
de integração oferecerá maior rapidez, conforto e economicidade aos usuários do
sistema.

PORQUE

O objetivo da Integração Temporal é otimizar o tempo e os gastos com viagens
dos passageiros. Ao invés de precisar ir até um terminal de integração para
trocar de ônibus, o usuário pode trocar de veículo nas próprias vias onde passa
a Linha 245, com a garantia de que ele não precisará pagar passagem no segundo
ônibus.

COM FAZER

1- O passageiro precisa saber os locais de integração e as linhas. É necessário
que o passageiro conheça as combinações de integração da linha de ônibus 245.
Para tanto, nos ônibus serão colocados em locais visíveis as informações
básicas;

2. O passageiro precisa respeitar o tempo de integração temporal e necessita,
também, dispor do cartão da bilhetagem eletrônica (este é indispensável, pois
são os equipamentos validadores dentro do ônibus que controlam o tempo da
integração temporal);

3. Ao passar na catraca do primeiro ônibus, o usuário apresentará seu cartão ao
validador. Para tanto o cartão da bilhetagem eletrônica deve ter saldo. Será
debitado o valor de uma passagem (R$ 2,20) no cartão da bilhetagem eletrônica
ou o valor da meia passagem do cartão eletrônico do estudante. O validador
gravará, no cartão, os dados referentes a data, hora e tempo de integração;

4. Ao passar na catraca do segundo ônibus, o usuário apresentará seu cartão ao
validador, o qual verificará se há informações gravadas, no cartão, referente à
integração temporal;

5. Se existir informações de INTEGRAÇÃO, o validador verificará se o tempo de
integração não foi esgotado. Se o tempo já tiver sido consumido, haverá o
débito de nova passagem (ou meia passagem no caso de estudante). Se o tempo de
integração não tiver sido consumido (os 60 minutos), o validador não debitará
nenhum valor do cartão.

OBSERVAÇÃO: Não poderá ter uma terceira viagem gratuita através do modelo de
integração temporal.

QUANDO

A 1ª etapa tendo a linha 245 como INTEGRADA será implantada a partir de 1º de
março de 2013. Para a implantação no resto da cidade não há uma data definida.
O intuito é implantar a integração temporal em toda área urbana, mas é necessário
que ocorra de forma gradual, através de uma área restrita para identificação de
eventuais problemas que precisem de ajustes. A expansão deverá ocorrer de
maneira paulatina.

QUANTO


Não haverá alteração do valor da tarifa e nem será necessária a troca dos
cartões da bilhetagem eletrônica dos ônibus.

QUEM PODERÁ USAR

Quaisquer usuários do sistema, desde que esteja portando o cartão da bilhetagem
eletrônica. Quem paga passagem com dinheiro em espécie não vai poder usar este
modelo de integração.

Onde

Com este novo modelo de integração, o passageiro poderá, em qualquer parada da
Linha 245, fazer sua mudança para outro ônibus (desde que seja da Linha 245)
sem pagar nova passagem (ver mapa em anexo). As paradas da LINHA 245 terão seus
PIQUETES INDICATIVOS melhorados, além da colocação de banner informativo.

O QUE VAI MUDAR NO TERMINAL DA INTEGRAÇÃO E NO VALOR DA TARIFA

Nada. A integração temporal é um aperfeiçoamento do sistema integrado e uma
opção a mais de economia e conforto para o usuário.

1 comentário em “STTP esclarece implantação da Integração Temporal a partir de 1º de março em Campina Grande”

  1. Colocaram aqui em Natal apenas com o nome de Integração. No primeiro ano foi tudo bem e o sistema é ótimo, mas nos anos seguintes tinham ambulantes que vendiam as passagens e muitas vezes passavam com integração, ou seja, o ambulante vendia a passagem e o passageiro passava com o cartão ainda dentro do prazo da integração. Depois colocaram um intervalo de 10 minutos, não adiantou muita coisa, estava acontecendo de novo. Tentaram aumentar a passagem, queimaram um ônibus. Depois tentaram tirar a integração, sem êxito. No final de tudo anunciaram que a integração agora só pode ser feita com ônibus de linhas diferentes. É realmente econômico, mas a longo prazo os donos das empresas vão sentir no bolso esse "problema". =S

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apache Vip V da Matias Vissta Buss 400 da Cantelle El Buss 320 L da Solazer El Buss FT da Dom Bosco Apache Vip V da Viação Novacap Vissta Buss DD da 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 08/2021 Senior da PB Rio Apache Vip V da Viação Pendotiba Apache Vip V da N.S. Penha Vissta Buss 360 da 1001 Torino da Turp Transporte